Controlauto e Iteuve concretizam fusão

A Controlauto, empresa de serviços de inspeção automóvel do Grupo Brisa, concretizou a integração plena da Iteuve.

A Controlauto, que opera diretamente 36 centros de inspeção automóvel do universo do grupo Brisa, concretizou a integração de toda a empresa Iteuve, que já detinha 100%, a qual opera por sua vez 10 centros de inspeção.

Ambas as empresas já operavam de forma integrada, com a marca ‘umbrella’ Controlauto, e a fusão plena, agora concretizada, vem reforçar o seu posicionamento de liderança no mercado das inspeções de veículos automóveis, refere o gripo em comunicado oficial.

Promover melhorias significativas para a Controlauto e para os seus clientes, no plano funcional, na simplificação de processos de negócio e na gestão integrada dos serviços prestados, são os pressupostos da fusão.

A operação agora concluída “tem um potencial de sinergias operacionais para a empresa, mas não terá qualquer impacto na respetiva estrutura interna”, refere ainda o comunicado.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.

Rogério Carapuça: “Há que estar entre os primeiros, não ser o primeiro dos últimos”

O presidente da APDC considera que o desenvolvimento do sector das TIC se dá a um ritmo saudável apesar dos obstáculos concretos que ainda impedem o país de estar entre os melhores classificados. A capacitação e qualificação das pessoas e das empresas são desafios no topo da agenda, mas a simplificação é palavra de ordem para abandonar o paradigma da burocracia que assombra os serviços públicos, alerta Rogério Carapuça.
Comentários