Convento do Carmo, em Moura, vai ter uma concessão a privados

Segundo um comunicado do Ministério da Economia, os investidores interessados neste projeto podem apresentar propostas até 16 de abril de 2019.

O ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, intervém durante a sua audição perante a Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, no âmbito das audiências sobre o Orçamento do Estado (OE) para 2018, na Assembleia da República, em Lisboa, 16 de novembro de 2017. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Foi lançado na passada sexta-feira, dia14 de dezembro, o concurso público para a concessão do Convento do Carmo, em Moura, ao abrigo do programa Revive.

Segundo um comunicado do Ministério da Economia, os investidores interessados podem apresentar propostas até 16 de abril de 2019.

“O Convento do Carmo, edificado em 1251, foi o primeiro da ordem carmelita fundado na Península Ibérica. No século XVI, sofreu transformações profundas, tendo sido construída nessa altura a igreja, os claustros e as capelas”, esclarece um comunicado do ministério liderado por Pedro Siza Vieira, acrescentando que “foi deste convento que saíram os monges que fundaram o Convento do Carmo, em Lisboa”.

Segundo esse documento, “o imóvel está localizado no centro histórico de Moura, próximo do castelo e da biblioteca municipal de Moura e o conjunto que engloba a igreja e o claustro do convento está classificado como imóvel de interesse público desde 1944”.

O Convento do Carmo será concessionado durante 50 anos para exploração para fins turísticos, acrescenta o referido comunicado.

“O Convento de Moura é um dos 33 imóveis inscritos no Revive, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças com a colaboração das autarquias locais. Pretende-se com este programa valorizar e recuperar o património sem uso, reforçar a atratividade dos destinos regionais e o desenvolvimento de várias regiões do país”, conclui o Ministério da Economia.

O ministério de Pedro Siza Vieira adianta que “este é o 13.º concurso a ser lançado no âmbito do Revive”.

“Atualmente, estão abertos os concursos para a concessão da Casa de Marrocos, em Idanha-a-Velha; Mosteiro de Santo António dos Capuchos, em Leiria; Mosteiro de Arouca; Convento de São Francisco, em Portalegre; e Quartel do Carmo, na Horta (Açores), revela o documento.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, salienta que “a recuperação deste convento histórico, o primeiro desta ordem na Península Ibérica, é uma oportunidade para atrair investimento e dinamizar o turismo em Moura e no Alqueva, para criar riqueza e postos de trabalho”.

Por seu turno, a secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, sublinha que “com o lançamento do concurso Revive para o Convento do Carmo, em Moura, dão-se passos importantes na valorização de um monumento de valor histórico excecional, com cerca de sete séculos de existência, e uma condição geográfica privilegiada no contexto do interior transfronteiriço”.

“Esta iniciativa é mais um exemplo do papel da cultura enquanto elemento essencial para o reforço da competitividade do país”, conclui Ângela Ferreira.

 

Recomendadas

Trivalor estabelece parceria comercial com o Grupo EAD

“Após a conclusão do negócio que levou à aquisição da totalidade do capital da Papiro por parte do Grupo EAD à Trivalor, a relação entre ambas sai reforçada através da parceria comercial nos mercados onde operam”, referem as empresas.

VTEX faz parceria com Adyen para comércio digital unificado

“O comércio unificado já não é algo apenas agradável de ter, é uma necessidade”, segundo refere Roelant Prins, chief commercial officer da Adyen.

São Tomé e Príncipe. Cleanwatts assina contrato com Governo para energia limpa acessível

A Cleanwatts conta com a parceria local da Pleno Ambiente STP para a instalação, exploração e manutenção do parque de estações solares fotovoltaicas.
Comentários