Corda da roupa solidária regressa à Avenida da Liberdade este Natal

A avenida mais emblemática da capital vai acolher novamente uma corda para os lisboetas pendurarem a roupa que já não usam. O evento solidário acontece a 22 de dezembro.

José Sena Goulão / EPA

A iniciativa é do movimento Heat the Street e chama-se ‘A corda mais quente, Lisboa’. Esta sexta-feira, 22 de novembro, entre as 17 horas e a meia-noite, vai haver uma corda na Avenida da Liberdade, entre o Hard Rock Cafe (antigo cinema Condes) e a Rua das Pretas, para os lisboetas pendurarem peças de roupa que já não utilizam.

“Venha pendurar um agasalho seu para aquecer quem mais precisa”, refere o Heat the Street, na página do evento no Facebook. “Casacos, camisolas, calças, mantas e/ou acessórios para mulher, homem e criança poderão ser pendurados nos 300 metros de Corda e ser livremente recolhidos por quem deles mais precisa”.

O movimento adianta que os agasalhos que não forem retirados da corda durante esta ação, serão recolhidos pela  Associação de Intervenção Comunitária Crescer e distribuídos por pessoas que deles necessitem.

Os agasalhos devem ser marcados com uma etiqueta com a seguinte frase: “Estou aqui para ti, se estás na rua com frio, leva-me contigo para te aquecer”, segundo informa o site New in Town, que adianta que o evento contará com a presença de voluntários e serviço móvel de bebidas que vai distribuir chá quente.

 

Recomendadas

Ivo Rosa admite que desistia da candidatura à Relação se soubesse da acusação no processo disciplinar

O magistrado está convencido de que estava “absolutamente inocente” em relação aos factos invocados na ação do órgão de gestão e disciplina dos juízes e reiterou que “o único desfecho seria o arquivamento do processo disciplinar”.

Associação alerta que acesso a medicamentos genéricos pode ficar comprometido

“Caso não sejam implementadas medidas urgentes para assegurar a sustentabilidade da cadeia de produção dos medicamentos genéricos e biossimilares, é o acesso dos cidadãos à saúde que está comprometido”, adiantou a presidente da APOGEN.

“Vamos ter um momento de viragem do que é o SNS”

Há uma espécie de CEO no Serviço Nacional de Saúde. Com problemas identificados e a evidência de que a envolvente só vai piorar, a Associação Comercial do Porto (ACP) quis deixar alguns conselhos a Fernando Araújo.
Comentários