Coreia do Norte ameaça responder com “inimaginável mar de fogo” a qualquer ação militar dos EUA

O regime do líder norte-coreano, Kim Jong-un, avisa que quanto maior é o empenho da comunidade internacional em “manter este atoleiro”, mais motivado está em desenvolver novo armamento nuclear.

A Coreia do Norte ameaçou este domingo responder aos Estados Unidos com um “inimaginável mar de fogo”, caso o país ouse avançar com qualquer ação militar ou sanções económicas ao país. O regime do líder norte-coreano, Kim Jong-un, avisa que quanto maior é o empenho da comunidade internacional em “manter este atoleiro”, mais motivado está em desenvolver novo armamento nuclear.

“No dia que os Estados Unidos se atreverem a provocar a nossa nação com armas nucleares ou com sanções, o território norte-americano ficará submerso num inimaginável mar de fogo”, pode ler-se no editorial do jornal diário oficial da Coreia do Norte.

O jornal acusa os Estados Unidos e os seus alidos de manterem uma política hostil contra Pyongyang e lembram que “o empenho do [presidente norte-americano] Donald Trump de manter este atoleiro só terá como consequência motivar mais o nosso exército e dar mais razões à Coreia do Norte para ter armas nucleares”.

Este sábado, também a Organização das Nações Unidas (ONU) reforçou as sanções contra o país, com a aprovação por unanimidade de uma resolução que vai privar Pyongyang de mil milhões de dólares de receitas anuais.

“Mais do que nunca é urgente pôr termo aos programas nuclear e balístico norte-coreanos e de conduzir Pyongyang à mesa das negociações”, afirmou o embaixador francês na ONU, François Delattre, depois de a 4 de julho, a Coreia do Norte ter disparado o seu primeiro míssil intercontinental, considerado pelas grandes potências como uma ameaça para a segurança mundial.

Recomendadas

Brasil gerou dois milhões de empregos no ano passado, menos do que em 2021

O Brasil, a maior economia da América Latina, gerou 2.037.982 empregos formais em 2022, 26,6% menos do que os criados em 2021, disse esta terça-feira o governo.

Turquia diz que é “atualmente impossível” a entrada da Suécia na NATO

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia referiu que neste momento o seu país não pode aceitar a adesão da Suécia à NATO. E não deu qualquer indicação de que Ancara tenha em vista voltar à mesa das negociações.

Tribunal espanhol determina que UEFA fica impedida de evitar Superliga

Competição que iria reunir algumas das melhores equipas do futebol europeu e mundial fica mais perto de se poder realizar. A UEFA terá feito uso da “posição de poder” para tentar impedir a realização da prova.
Comentários