Coreia do Norte diz que vai continuar política nuclear em 2018

A Coreia do Norte disse hoje que vai continuar a desenvolver “sem nenhuma mudança” a sua política de armamento como uma potência nuclear “invencível” e “responsável”, informou a imprensa estatal. 

“Não esperem nenhuma mudança na sua política. A sua entidade como um poder invencível não pode ser minada ou eliminada”, refere um documento citado hoje pela agência estatal de notícias norte-coreana KCNA, que classifica a Coreia do Norte como “um inegável novo estado estratégico e poder nuclear”.

O relatório, intitulado “Nenhuma força pode prevalecer sobre a independência e justiça”, enumera com detalhe o bem-sucedido desenvolvimento de armamento levado a cabo este ano pelo regime de Pyongyang, que incluiu um míssil balístico intercontinental com capacidade de atingir os Estados Unidos.

A Coreia do Norte realizou 16 testes de mísseis em 2017, além do sexto e mais poderoso teste nuclear até à data, realizado em 03 de setembro.  No final de novembro, Pyongyang lançou o seu míssil balístico intercontinental (ICBM) mais avançado, que segundo o regime norte-coreano é capaz de transportar uma grande ogiva nuclear e atingir todo o território dos Estados Unidos e reflete “o seu tremendo poder como potência militar de primeira ordem mundial”.

Relacionadas

China ajuda Coreia do Norte e Trump reage no Twitter

Embarcações norte-coreanas estão a fazer ligações ilegais com navios chineses no mar para se abastecer de petróleo, diz a imprensa sul-coreana. Trump não gostou e já reagiu no Twitter.

Dez notícias que prenderam a atenção do mundo em 2017

O critério não é de importância pelo impacto político ou económico, mas foram estes os eventos a que o mundo deu mais atenção (segundo as pesquisas no Google).

Rússia e EUA sublinham necessidade de negociar sobre a Coreia do Norte

Os chefes das diplomacias russa e norte-americana, Serguei Lavrov e Rex Tillerson, mantiveram hoje um contacto telefónico onde abordaram o programa nuclear norte-coreano, e concordaram na necessidade de iniciar uma fase de negociações, referiu Moscovo.

Bitcoin pode ser a forma de a Coreia do Norte fugir às sanções económicas

Economicamente isolada devido às sanções, a Coreia do Norte poderá virar-se para a critpomoeda. Segundo a empresa de segurança Recorded Future, o país já está a produzir bitcoin.

ONU: Conselho de Segurança aprova por unanimidade novas sanções à Coreia do Norte

Os quinze países que fazem parte do Conselho de Segurança das Nações Unidas votaram a favor um pacote de sanções ao regime norte-coreano. Teste balístico em finais de novembro gerou esta aprovação.
Recomendadas

Josep Borrell pressiona Israel sobre os palestinianos

O primeiro-ministro israelita Yair Lapid e o chefe de política externa da União desentenderam da reunião do Conselho da União Europeia-Israel, em Bruxelas. Pontos de vista diferentes sobre a Palestina e sobre o Irão ficaram bem evidentes.

Bulgária: eleições longe de resolverem crise política

Acusado de corrupção, o GERB voltou a ganhar as eleições e arrisca manter o país ingovernável. A única forma de ultrapassar o impasse seria um governo de coligação entre os dois maiores partidos, mas isso não parece estar no horizonte.

Indonésia. Polícia sob pressão pelo uso indiscriminado de gás lacrimogéneo

Os desacatos num estádio de futebol resultaram em 125 mortos, 17 dos quais crianças, de acordo com as autoridades. A atuação da polícia gerou o caos e vai contra as indicações da FIFA.
Comentários