Coreia do Norte lança míssil balístico em direção ao Mar do Japão

Num comunicado, o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul (JCS) disse que Pyongyang disparou um “míssil balístico de tipo desconhecido no Mar Oriental”, nome dado ao Mar do Japão nas duas Coreias.

A Coreia do Norte lançou hoje um míssil balístico em direção ao Mar do Japão, depois de ter disparado mais de 30 projéteis na semana passada.

Num comunicado, o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul (JCS) disse que Pyongyang disparou um “míssil balístico de tipo desconhecido no Mar Oriental”, nome dado ao Mar do Japão nas duas Coreias.

Por sua vez, a guarda costeira japonesa informou que o míssil atingiu a água, fora da sua zona económica exclusiva (ZEE).

Já uma fonte do governo japonês, citada pela agência de notícias nipónica Kyodo, notou que o lançamento não causou quaisquer danos.

O regime de Pyongyang disparou pelo menos 33 mísseis de vários tipos entre 02 e 05 de novembro, em resposta a manobras aéreas de Seul e Washington, as maiores do género dos dois aliados nos últimos cinco anos.

Os lançamentos levaram a que militares dos EUA e da Coreia do Sul prolongassem os exercícios por mais um dia e enviassem no sábado, pela primeira vez em cinco anos, dois bombardeiros B-1 para a península coreana.

A tensão na península coreana está a atingir níveis sem precedentes face aos repetidos testes de armas norte-coreanos, às manobras aliadas e à possibilidade de que, como indicado pelos satélites, o regime de Kim Jong-un esteja pronto para conduzir o primeiro teste nuclear desde 2017.

A Coreia do Norte sempre encarou as manobras militares EUA-Coreia do Sul como ensaios para uma invasão ou para derrubar o regime de Kim Jong-un.

As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra, uma vez que o conflito de 1950-53 terminou com a assinatura de um armistício e não de um tratado de paz.

Recomendadas

Mercosul. Pedido de adesão uruguaio a outro bloco marcará cimeira

Uma cimeira “entretida” do Mercosul é a expectativa do Uruguai, país anfitrião e atual presidente do grupo comercial, para o próximo encontro regional onde o controverso pedido de adesão uruguaio a outro bloco comercial estará em debate.

Presidente israelita encontra-se com rei de Bahrein na primeira visita ao país

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, recebeu este domingo o presidente de Israel, na primeira visita oficial de um chefe de Estado israelita ao reino após as duas nações terem estabelecido relações diplomáticas em setembro de 2020.

Blinken avisa Netanyahu sobre novos colonatos na Cisjordânia

O chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, avisou este domingo que os Estados Unidos se vão opor ao estabelecimento de novos colonatos na Cisjordânia ocupada pelo próximo governo israelita, quando Benjamin Netanyahu está prestes a voltar ao poder em Israel.
Comentários