Cork_Empreende pretende criar 20 novas empresas do setor da cortiça

Este projeto tem como principais destinatários os empreendedores com novas ideias de negócio e as novas PME (constituídas há menos de 2 anos) com capacidade de corporizar novos modelos de negócio.

A Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) lança amanhã no Porto o Cork_Empreende que aposta no espírito empresarial,”apoiando ideias de negócio inovadoras” e com o objetivo de criar cerca de 20 novas empresas e vários postos de trabalho por todo o território nacional.

Os dois grandes objetivos deste projeto são desenvolver uma nova estratégia de promoção do empreendedorismo, baseada em modelos de negócio orientados para processos tecnológicos e estimular novas inciativas empresariais orientadas para a internacionalização. Este projeto tem como principais destinatários os empreendedores com novas ideias de negócio e as novas PME (constituídas há menos de 2 anos) com capacidade de corporizar novos modelos de negócio.

“Durante o projeto será feito o mapeamento de novas oportunidades de empreendedorismo na fileira da cortiça bem como, das necessidades de capacitação para um amplo programa empreendedor que assente em 3 eixos de sustentabilidade: competitividade, meio ambiente e responsabilidade social”, refere João Rui Ferreira – Presidente da APCOR.

Estão ainda previstas várias atividades como workshops, um roadshow, um seminário e várias ações de coaching e mentoring, “mas é a realização do concurso de ideias que merece maior destaque pois serão atribuídos 30 mil euros para as 6 ideias mais inovadoras e diferenciadoras”, diz a APCOR.

Recomendadas

PremiumFintech House muda de sede para duplicar número de startups

‘Joint venture’ da associação Portugal Fintech e da rede de espaços de trabalhos partilhados Sitio investiu perto de um milhão de euros na mudança do edíficio na Praça da Alegria para o da Avenida Duque de Loulé, com dez pisos e mais de 2 mil metros quadrados.

Prémio de Empreendedorismo Professor José Adriano atribuído a professora do Politécnico de Leiria

Leopoldina Alves foi reconhecida pelo seu contributo para a afirmação de uma cultura de empreendedorismo no ensino superior politécnico em Portugal. Recebeu o prémio no encerramento do Poliempreende maior iniciativa do género no país.

Crédito Agrícola avança com linha de crédito até 15 anos para empreendedores do sector agrícola

O Crédito Agrícola revela que disponibiliza a linha Agronegócios FEI (Fundo Europeu de Investimento) com o objectivo de melhorar condições de acesso ao financiamento, com taxas de juro atractivas e prazos de financiamento mais longos (até 15 anos).
Comentários