Corrupção e lavagem de dinheiro: Ex-presidente Lula da Silva acusado

O Ministério Público do Brasil acusou o ex-Presidente Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva por subornos pagos pela construtora Odebrecht em oito contratos com a Petrobras, que chegaram a 75,4 milhões de reais (21,3 milhões de euros).

Ueslei Marcelino/Reuters

Segundo os investigadores, a suposta propina paga a Lula da Silva inclui um terreno de 12,5 milhões de reais (3,5 milhões de euros) comprado para abrigar a nova sede do Instituto Lula e a aquisição de uma cobertura vizinha à residência do político em São Bernardo no valor de 504 mil reais (142,8mil euros).

O ex-presidente é acusado de praticar os crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro e apontado como o responsável por comandar uma sofisticada estrutura ilícita para captação de apoio parlamentar, assentada na distribuição de cargos públicos na Administração Pública Federal.

Os investigadores da Operação Lava Jato indicaram que esse esquema ocorreu nas mais importantes diretorias da Petrobras, mediante a nomeação de Paulo Roberto Costa e Renato Duque para as diretorias de Abastecimento e Serviços da estatal.

“Por meio do esquema, estes diretores geravam recursos que eram repassados para enriquecimento ilícito do ex-presidente, de agentes políticos e das próprias agremiações que participavam do loteamento dos cargos públicos, bem como para campanhas eleitorais movidas por dinheiro criminoso”, disse o Ministério Público numa nota.

Recomendadas

OE2023: Marcelo diz que previsões são melhores do que esperava mas não são “maquilhagem política”

O Presidente da República afirmou hoje que as previsões económicas do Governo para 2023 são melhores do que esperava, mas considerou que não são “um exercício de maquilhagem política”, embora admitindo que posam falhar.

Governo prevê PIB a crescer 1,3% e défice de 0,9% no próximo ano

O cenário macroeconómico da proposta de Orçamento do Estado para 2023, que está hoje a ser apresentado aos partidos, contempla prevê um abrandamento do crescimento económico de 6,5%, este ano, para 1,3% no próximo. Inflação mantém-se no patamar do OE2022 de 4% e dívida cai para 110,8%.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.
Comentários