Cortiça da Amorim utilizada nos novos veículos 100% elétricos do Grupo Renault

“A imperiosa necessidade de descarbonizar a economia torna a cortiça um material indispensável nesta urgente mudança de paradigma. Os infindáveis atributos da cortiça estão ao dispor de um Planeta mais sustentável”, defende António Rios de Amorim.

A cortiça da Corticeira Amorim é utilizada no interior dos novos carros 100% elétricos Mobilize, a marca de mobilidade urbana do Grupo Renault, revela o grupo português em comunicado que detalha que esta matéria-prima é fornecida à empresa francesa pela Amorim Cork Composites, unidade de produtos compósitos da Corticeira Amorim.

“Integrada nos bancos dos modelos Mobilize Duo e Mobilize Solo, e também no painel interior traseiro deste último veículo, a cortiça foi selecionada pelo facto de tratar-se de uma matéria-prima natural e sustentável”, refere o grupo Amorim em comunicado.

“Isto para além de contribuir ativamente para um design singular, disruptivo e inovador, para o incremento de elevados índices de sustentabilidade e para o reforço das práticas de economia circular”, acrescenta.

A Amorim Cork Composites desenvolve produtos, soluções e aplicações para as indústrias aeroespacial, automóvel, construção, desporto, energia ou design.

“De resto, e empregando técnicas de termoformação, a solução de cortiça usada em ambos os automóveis é combinada com materiais reciclados. Concebida quer para suportar o teste do tempo, quer para garantir a comodidade dos passageiros”, realça o grupo Amorim.

O Mobilize Duo e o Mobilize Solo, apresentados na última edição do Paris Motor Show, “foram desenvolvidos com 50% de matérias-primas recicladas e são 95% recicláveis, obedecendo aos princípios do ecodesign. A ideia é redefinir o conceito de mobilidade urbana, tornando-a mais apelativa, atraente e divertida. Ideais para a condução em cidade, de tamanho muito reduzido e pegada diminuta, os automóveis Mobilize, e devido à sua arquitetura eletrónica conectada, permitirão igualmente melhores serviços em rede”, revela o comunicado.

De acordo com Patrick Lecharpy, VP Design da marca Mobilize, “o design dos nossos veículos e serviços espelham o ADN da marca Mobilize. Inspiramo-nos nas marcas urbanas para desenvolver objetos que permitam a mobilidade e que vão além das convenções tradicionais. Com o Mobilize, estamos a inventar todo um novo conceito de mobilidade centrada na tecnologia digital e que gira em torno do próprio objeto. As pessoas vão escolher a marca Mobilize pela experiência que oferece: oferece sustentabilidade aliada à mobilidade, além de ser divertido, conveniente, robusto e fácil de utilizar”.

O presidente e CEO da Corticeira Amorim, considera “gratificante participar na revolução em curso no domínio dos transportes. Seja o transporte automóvel, o transporte ferroviário ou o transporte aéreo”.

“A imperiosa necessidade de descarbonizar a economia torna a cortiça um material indispensável nesta urgente mudança de paradigma. Os infindáveis atributos da cortiça estão ao dispor de um Planeta mais sustentável”, conclui António Rios de Amorim.

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Disparo nos preços do petróleo duplica lucros do mercado global de matérias-primas

Entre 2018 e 2021, os lucros do mercado global de commodities passaram de 27 para 54 mil milhões de dólares e a volatilidade acrescida nos mercados de petróleo e gás após a invasão russa da Ucrânia devem ter agravado esta tendência, projeta a McKinsey.

Maiores bancos espanhóis preparam-se para contestar taxa sobre lucros “caídos do céu”

Os bancos espanhóis vão avançar com uma ação legal contra a contribuição sobre os lucros inesperados, de acordo com fontes próximas dessas instituições. Em Portugal, a medida não se aplica à banca. Antes, é exigida às empresas do sector da energia e da distribuição alimentar.
Comentários