Corticeira Amorim lucra 58 milhões de euros até setembro

As vendas da empresa liderada por António Rios Amorim fixaram-se em 637,1 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, mais 11,5% do que em igual período do ano passado.

A Corticeira Amorim teve lucros de 58 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que representa um aumento homólogo de 19,6%, segundo o relatório e contas da empresa divulgado esta quinta-feira pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa liderada por António Rios Amorim anunciou ainda que irá voltar a pagar dividendo extraordinário, uma vez que o conselho de administração decidiu propor à Assembleia Geral de acionistas, que se vai realizar no próximo dia 3 de dezembro, a distribuição parcial de reservas distribuíveis de 0,085 euros por ação.

As vendas fixaram-se em 637,1 milhões de euros até setembro de 2021, mais 11,5% do que em igual período do ano passado.

“Após um início do ano ainda marcado pelos efeitos negativos da pandemia Covid-19 sobre as economias e padrões de consumo globais, a evolução favorável iniciada no segundo trimestre manteve-se nos últimos meses, verificando-se crescimento de vendas em todas as unidades de negócio. A salientar o regresso aos níveis de atividade pré-pandemia, tendo as vendas consolidadas superado as dos primeiros nove meses de 2019 em 5,7%”, lê-se no documento.

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado atingiu os 110,3 milhões, o que também significa uma subida – neste caso de 16,3% – em relação aos meses entre janeiro de novembro de 2020. Já a dívida líquida ficou em 29,9 milhões de euros (menos 81 milhões de euros) por causa de uma “evolução muito favorável da geração de fluxos de caixa e da redução excecional das necessidades de fundo de maneio (decréscimo de 55 milhões de euros)”.

Em termos de unidades de negócio, a de rolhas, que representa cerca de 70% das vendas consolidadas da Corticeira Amorim, totalizaram 455,6 milhões de euros, depois de aumentarem 11,7%.

Notícia atualizada às 17h01

Recomendadas

Digi e Cellnex celebram acordo para instalação de rede 5G em Portugal

Esta é a primeira informação oficial a surgir depois de a Digi ter investido mais de 67 milhões de euros na compra de licenças 5G no leilão da Anacom.

Mastercard quer oferecer soluções tecnológicas de pagamento que incluam criptomoedas

A Economista Responsável pelos Mercados da Europa, Médio-Oriente e África no Instituto Económico da Mastercard, Natalia Lechmanova, mostrou como os hábitos dos consumidores estão a alterar-se nas economias ocidentais, onde “as pessoas estão a dar cada vez mais prioridade às experiências e menos a “coisas”.

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários