Costa: “Celebramos Portugal e continuamos a trabalhar por um país melhor”

O primeiro-ministro assinalou o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades com uma mensagem em que salienta que hoje se comemora a língua, a cultura e História, com o objetivo de trabalhar “por um país melhor”.

“No Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, saúdo todos os portugueses que, pelo mundo, comemoram a nossa língua, a nossa cultura, a nossa história e tudo o que constrói a identidade de um povo. Celebramos Portugal e continuamos a trabalhar por um país melhor”, escreveu António Costa na rede social Twitter.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro cancelou por motivos de saúde a sua participação nas comemorações do 10 de Junho em Braga e em Londres, entre hoje e sábado.

Após participar nas comemorações institucionais do 10 de Junho em Braga, António Costa deveria chegar a Londres hoje, a meio da tarde, e logo a seguir, juntamente com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, iria discursar perante representantes das comunidades portuguesas no Reino Unido.

No sábado, também com Marcelo Rebelo de Sousa, visitaria instituições de educação e de saúde em Londres, começando pela Escola Anglo Portuguesa.

Fonte oficial do executivo adiantou à agência Lusa que, nas comemorações relativas a Londres o Governo estará representado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho.

Relacionadas

Celebrações 10 de junho. Marcelo: “Foi o povo português que ajudou a criar o Brasil e a restaurar Timor-Leste”

Durante discurso em Braga, o Presidente da República falou também no povo “com armas que faz e quer fazer a paz , em Moçambique, na República Centro africana, no Mali, no Golfo da Guiné no Mediterrâneo, na Lituânia, na Roménia”.
Recomendadas

PSD: Joaquim Miranda Sarmento anuncia candidatura à liderança do grupo parlamentar

Miranda Sarmento, que foi presidente do Conselho Estratégico Nacional na direção de Rui Rio e coordenou a moção de estratégia de Luís Montenegro, adiantou três razões para esta candidatura, anunciada pouco depois de Paulo Mota Pinto ter comunicado que iria convocar eleições para a bancada para 12 de julho “a pedido” do novo presidente eleito.

BES/GES: Passos Coelho ouvido em tribunal durante cerca de duas horas

Passos Coelho chegou ao Campus da Justiça pelas 14h05 e avisou logo que não iria prestar declarações à entrada do tribunal por estar “um bocadinho atrasado”, uma vez que a sua audição estava agendada para as 14h00.

Aeroporto: PR exige consenso e responsabiliza Costa por escolha “mais ou menos feliz” da sua equipa

Numa declaração aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, após a qual não respondeu a perguntas, o chefe de Estado assinalou que o despacho de quarta-feira do secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, sobre esta matéria “já foi revogado ou irá ser revogado”.
Comentários