Costa convicto de que economia pode crescer acima do que estava previsto

António Costa sustentou o seu otimismo quanto ao comportamento da economia portuguesa para este ano na resiliência do tecido empresarial nacional.

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que os indicadores da economia reforçam a convicção de que a economia portuguesa irá crescer mais do que aquilo que o Governo tinha inicialmente previsto.

“Há melhores perspetivas para a economia europeia e mundial. Isso reforça a convicção de que nós, este ano, não só vamos crescer como tínhamos previsto, como podemos crescer mais do que aquilo que tínhamos previsto”, disse António Costa, que falava aos jornalistas no final de uma visita à fábrica de confeções Dielmar, em Alcains, no concelho de Castelo Branco.

A visita foi a primeira iniciativa do primeiro-ministro no âmbito do programa “Governo Mais Próximo”, que decorre entre hoje e quinta-feira, no distrito de Castelo Branco, com mais de 40 iniciativas onde estarão presentes membros do executivo.

António Costa sustentou o seu otimismo quanto ao comportamento da economia portuguesa para este ano na resiliência do tecido empresarial nacional, “que tem sustentado o crescimento da economia e a evolução do emprego”.

O comportamento das empresas durante “anos difíceis”, primeiramente marcados pela pandemia e depois pelos efeitos da guerra na Ucrânia e inflação, dão “confiança” relativamente ao futuro, vincou.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta sexta-feira.

Bónus ilegal à CEO da TAP. PSD diz que “tem que haver consequências políticas”

“Temos que apurar realmente o que aconteceu e está a acontecer na TAP. Quando falamos na gestão da TAP é preciso perceber onde estava o acionista Estado? Como foi possível atirar 3,2 mil milhões de euros para a TAP?”, questionou-se o deputado social-democrata.

André Ventura reage ao bónus da CEO da TAP: “Parece evidente que é ilegal”

“É mesmo uma questão de legalidade e de invalidade. Se num elemento tão importante como este, a administração e o Estado preferiram não a divulgar, é porque a queriam manter secreta e isto só por si é muito grave”. Líder do Chega reagiu esta sexta-feira à manchete do Jornal Económico que revela que o bónus previsto para a CEO da TAP é ilegal.
Comentários