Costa Cruzeiros reforça aposta no mercado português

O desenvolvimento do negócio em Portugal, que foi autonomizado do de Espanha a partir de 1 de dezembro, vai ser assegurado por Henrique Mateus, ‘senior sales manager’; e Ricardo Lopes, ‘sales manager’.

Foto BRUNI TRieste 02 07 2011 Costa Favolosa a Trieste battesimo del mare

A Costa Cruzeiros, companhia italiana do setor, perspetiva grandes possibilidades de crescimento no mercado português, vai reforçar os seus investimentos e decidiu fazer a gestão do negócios em Portugal de forma autónoma a partir do passado dia 1 de dezembro.

“A Costa Cruzeiros reforça o seu compromisso com o mercado português, que considera cada vez mais importante, com o objetivo de tirar partido das possibilidades de crescimento sólidas e sustentáveis que Portugal tem vindo a oferecer ao longo do tempo. Desta forma, com início a 1 de dezembro, a gestão de Portugal será feita diretamente, como já acontece com Espanha”, reevela um comunicado da empresa.

De acordo com a nota informativa, “este novo compromisso e a gestão direta procura reforçar a relação com os parceiros estratégicos, os agentes de viagens, e gerar maiores níveis de procura, através de uma colaboração estreita”.

“Assim, o Grupo Costa continuará a fortalecer a reputação da sua empresa na Península Ibérica, em Espanha como em Portugal, e a aplicar estratégias de expansão do mercado através do aumento do número de novos cruzeiristas”, garante o referido comunicado.

Segundo os responsáveis da Costa Cruzeiros, “o desenvolvimento do negócio em Portugal, vai ser assegurado por Henrique Mateus, ‘senior sales manager’; e Ricardo Lopes, ‘sales manager’, cuja vasta experiência e conhecimento do mercado vai permitir uma customização e adaptação da realidade portuguesa às iniciativas da Costa”.

Massimo Brancaleoni, vice-presidente sénior de vendas globais da Costa Cruzeiros, declarou a este propósito que “Portugal é cada vez mais importante para a Costa”.

“Tal como Espanha, é um país estratégico no desenvolvimento do setor de cruzeiros e juntos irão progredindo. Por esta razão, a Costa continuará a investir com o objetivo do crescimento do mercado português e a fortalecer a sua relação comercial com os parceiros locais”, defendeu este responsável.

Na opinião de Luigi Stefanelli, diretor geral da Costa Cruzeiros para Espanha e Portugal, “a região ibérica está a mostrar uma tendência muito positiva para a indústria de cruzeiros e, por consequência, queremos ter um papel de liderança não apenas no mercado espanhol como também no português”.

“O fortalecimento da nossa relação com os agentes de viagem, e o conhecimento aprofundado das características e necessidades do mercado português, irão fazer-nos crescer com energia renovada e alcançar objetivos mais ambiciosos, ao mesmo tempo que mantemos os elevados níveis de satisfação dos nossos passageiros”, comentou este responsável.

A frota da Costa inclui atualmente 14 navios em serviço, todos de bandeira italiana. Entre 2019 e 2021, dois navios de última geração abastecidos por GNL – Gás Natural Liquefeito vão entrar em serviço, o ‘Costa Smeralda’ e o ‘Costa Toscana’.

“O ‘Costa Smeralda’, o novo navio insígnia da Costa Cruzeiros é um exemplo da firme aposta da empresa pela inovação sustentável e responsável. Além da aposta no Gás Natural Liquefeito, o ‘Costa Smeralda’ conta com outras inovações tecnológicas que têm como objetivo reduzir ainda mais o impacto ambiental do cruzeiro, tal como o ‘design’ do casco, pensado para reduzir o atrito com a água. Deste modo, a empresa italiana pretende transformar o ‘Costa Smeralda’ numa ‘smart city’ itinerante”, garantem os responsáveis da Costa Cruzeiros.

De acordo com esta companhia de cruzeiros, “o ‘Costa Smeralda’ representará o compromisso da Costa em reduzir o plástico descartável, uma questão central para a empresa há quase vinte anos”.

Para isso, “a empresa reduzirá ainda mais o consumo de plástico a bordo devido à substituição de grande parte do material utilizado nas áreas de hotéis e restaurantes por materiais alternativos” e “assim, a Costa Cruzeiros antecipará os objetivos da Diretiva Europeia”.

“A recolha seletiva e a reciclagem a 100% de materiais como plástico, papel, vidro e alumínio farão parte de uma abordagem integrada de execução de projetos de economia circular. Outra questão importante que será integrada a bordo do ‘Costa Smeralda’ prende-se com os alimentos, graças ao programa ‘4GOOFOOD’. Este projeto baseia-se na redução e recuperação do excedente alimentar para fins sociais. O navio também terá outra inovação a bordo, o Restaurante LAB (Laboratório do Gosto), que visa envolver os hóspedes de uma maneira divertida no campo da sustentabilidade alimentar”, adiantam, os responsáveis da Costa Cruzeiros.

O Grupo Costa Cruzeiros empresa mais de 20.000 colaboradores em todo o mundo, proporcionando 140 itinerários diferentes e 250 destinos e operando a partir de 60 portos de embarque.

Recomendadas

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.

TAAG recebe aviso de greve dos pilotos com início a 7 de outubro

O Sindicato de Pilotos de Linha Aérea (SPLA) decretou uma greve a partir de 7 de outubro, tendo já sido enviado o aviso de greve à TAAG – Linhas Aéreas de Angola na sexta-feira, anunciou este sábado a companhia aérea angolana.

Infraestruturas de Portugal registou lucro de 32,4 milhões no primeiro semestre

Este valor significa uma recuperação de 71,3 milhões de euros em comparação com os prejuízos de 38,9 milhões de euros verificados no mesmo período de 2021.
Comentários