Costa desloca-se à Alemanha para inaugurar feira de Hannover com Scholz (com áudio)

Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro informa que António Costa “estará nos dias 29 (domingo) e 30 de maio (segunda-feira) na Hannover Messe’22, a maior feira da indústria do mundo que conta, este ano, com Portugal como país parceiro”.

O primeiro-ministro desloca-se domingo e segunda-feira a Hannover, na Alemanha, onde, em conjunto com o chanceler alemão, Olaf Scholz, irá inaugurar a feira industrial da cidade, que escolheu este ano Portugal como país parceiro.

Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro informa que António Costa “estará nos dias 29 (domingo) e 30 de maio (segunda-feira) na Hannover Messe’22, a maior feira da indústria do mundo que conta, este ano, com Portugal como país parceiro”.

Segundo o programa, o chefe do executivo irá encontrar-se, às 15h00 de domingo (14h00 de Lisboa), com “os empresários portugueses presentes no certame”, antes de, em conjunto com o chanceler alemão, presidir “à inauguração da feira no domingo, às 18h00 (17h00 de Lisboa)”.

Na segunda-feira, Scholz e Costa irão participar “na cerimónia de boas-vindas no auditório do pavilhão central de Portugal”, pelas 09h00 (08h00 de Lisboa). De seguida, irão ambos visitar os ‘stands’ nacionais presentes no certame.

Criada em 1947, a feira industrial de Hannover decorre todos os anos, sendo, segundo a organização, “a feira industrial mais importante do mundo”. Desde 1980, o certame tem sempre convidado um país parceiro.

Depois de, em 2021, ter tido a Indonésia como país convidado, a Hannover Messe’22 elegeu este ano Portugal como parceiro por, de acordo com a organização, tratar-se de um “país importante para a indústria alemã, onde as companhias irão certamente descobrir inovação, fiabilidade e talento comprometidos com o seu talento”.

No comunicado do gabinete do primeiro-ministro, é realçado que a escolha de Portugal “corresponde a um importante reconhecimento internacional” e é uma “oportunidade única” para o país “mostrar a excelência da sua indústria”.

“Portugal estará representado por 109 empresas que desenvolvem atividade nas áreas de soluções de engenharia (‘Engineeiring Parts & Solutions’), soluções de energia (‘energy solutions’) e ecossistemas digitais (‘Digital Ecosystems), incidindo sobre os setores dos equipamentos e da metalomecânica, mobilidade, setores automóvel e aeronáutico, automação e robótica, têxteis e plásticos técnicos, moldes, tecnologias de produção e energias renováveis”, lê-se no comunicado.

No âmbito da Hannover Messe’22, António Costa organizou três sessões com empresários das regiões norte e centro de Portugal que irão participar na feira, no âmbito de um conjunto de encontros intitulados ‘A caminho de Hannover’.

A terceira e última sessão da série irá decorrer na terça-feira, às 10h00, em Sintra.

Em 18 de maio, em Aveiro, no âmbito do segundo encontro desta iniciativa, António Costa defendeu que a escolha de Portugal como parceiro da feira industrial significava o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas.

“A atribuição a Portugal do estatuto de país parceiro na Hannover Messe é um reconhecimento daquilo que é a excelência do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas empresas portuguesas”, referiu o primeiro-ministro na altura.

Recomendadas

Eficiência energética na linha da frente para reduzir dependência de Putin

Governo e empresas analisam o atual momento da eficiência energética. Defendem que chegou a altura de Portugal e a Europa acelerarem para desligar a ficha de Moscovo e do regime de Vladimir Putin. Sector energético português está comprometido com metas.

Wimbledon: João Sousa e o australiano Jordan Thompson afastados em pares

O tenista português João Sousa e o australiano Jordan Thompson foram hoje eliminados na segunda ronda de pares de Wimbledon.

Itália alerta para subida de preço da energia por fecho do Nord Stream

O ministro da Transição Ecológica italiano, Roberto Cingolani, alertou hoje que se espera um novo aumento do preço da energia em Itália depois de a Rússia anunciar o fecho do gasoduto Nord Stream para manutenção, adiantou a EFE.
Comentários