Costa diz que Portugal tem recebido “boas notícias” da economia

O primeiro-ministro considera que “estas boas notícias têm de servir como incentivo para fazermos ainda mais e fazermos ainda melhor.”

O primeiro-ministro, António Costa, considerou este sábado em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, no decorrer da cerimónia de inauguração das obras de requalificação do Largo Marquês de Pombal, que o país tem recebido nos últimos dias “boas notícias” relacionadas com a economia e que o futuro de Portugal passa pelo aumento do investimento, informa a agência Lusa.

“Nós temos tido nos últimos meses, felizmente, boas notícias na economia. Nós temos estado a crescer mais, o desemprego tem vindo a diminuir, o emprego tem vindo a aumentar, temos exportado mais, temos hoje um défice menor, temos condições para reduzir a dívida”, disse.

Segundo António Costa, “estas boas notícias têm de servir como incentivo para fazermos ainda mais e fazermos ainda melhor. E para não ficarmos, simplesmente, a olhar para trás, satisfeitos com o que tem acontecido, sem perceber que para continuar a acontecer bem temos de levar o país para a frente e, para isso, é absolutamente essencial aumentarmos o investimento”.

O primeiro-ministro reiterou, ainda, que as autarquias “são as melhores parceiras” na execução dos fundos comunitários.

“Os municípios estão a fazer o seu trabalho e a aproveitar as oportunidades para mobilizar os fundos que a União Europeia põe ao serviço de Portugal, para poder fazer os investimentos que são necessários para melhorar as nossas terras”, disse.

Recomendadas

Crise/Inflação: Casais podem receber 125 euros pelo IBAN do reembolso do IRS

O apoio de 125 euros é individual, mas os casais que entreguem o IRS em conjunto e só tenham o IBAN do reembolso deste imposto confirmado nas Finanças recebem o apoio nessa conta bancária, esclareceu hoje fonte oficial.

PremiumPartidos convergem nos apoios às famílias e crescimento económico

Os partidos com assento parlamentar começam a definir as prioridades para o próximo Orçamento do Estado. Num quadro de incerteza, continuidade e necessidade de calibrar medidas é o elemento central do PS. Oposição reclama respostas ao acelerar da inflação.

Premium“Dá-se quase uma medalha a quem consegue fugir aos impostos”, diz presidente da APIT

O presidente da APIT salienta que Portugal está a braços com a economia informal e que são precisas políticas de cidadania na área.
Comentários