Costa diz ter condições para governar

António Costa afirmou perante o Presidente da República que “tem condições de governar com o programa que está aprovado”, tendo por base os acordos firmados com o Bloco de Esquerda, o PCP e o PEV.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

António Costa afirmou perante o Presidente da República que “tem condições de governar com o programa que está aprovado”, tendo por base os acordos firmados com o Bloco de Esquerda, o PCP e o PEV.

Após a reunião com o Presidente da República, o líder do PSI explicou que transmitiu a Cavado que os acordos firmados com as forças à sua esquerda “garantem a existência de um governo do PS com apoio maioritário na Assembleia da República, com condições para governar, com condições de estabilidade e de governabilidade”, refere o Negócios.

Acrescentou ainda aos jornalistas que tem condições para ter o Orçamento aprovado “no mais curto espaço de tempo”, até porque é necessário resolver urgentemente o impasse. O Negócios avança, citando Costa, que “Governo PS é necessário para poupar ao país uma crise desnecessária”.

Para o secretário-geral do PS, manter-se a situação de indefinição atual “colocaria o país numa situação de crise política desnecessária”.

O líder dos socialistas assinala que ““estamos em condições de, não só vermos aprovado, como de podermos fazer no mais curto prazo de tempo um orçamento”, cita o jornal Público. Referiu ainda que os parceiros conhecem a estratégia orçamental do PS e que os socialistas também sabem quais os “limites estabelecidos nos acordos” para a execução dessa estratégia.

“O nosso programa de Governo permitiu consolidar um conjunto das matérias programáticas negociadas com o BE, PCP e PEV. Resultou num programa coerente, consistente com os nossos compromissos eleitorais, compatível com as obrigações internacionais do Estado português”, descreveu António Costa, citado pelo Público.

Entre outros objetivos o programa de Costa pretende obter uma redução “sustentável do défice, uma redução sustentável da dívida pública, absolutamente compatível com o objectivo de virar a página da austeridade, devolver rendimentos às famílias, ter condições de investimento e de combate ao desemprego”, acrescentou antigo presidente da Câmara de Lisboa, segundo o Público.

OJE

Recomendadas

António Costa e a maldição do sete. Ouça o podcast “Maquiavel para Principiantes”

“Maquiavel para Principiantes”, o podcast semanal do JE da autoria do especialista em comunicação e cronista do “Jornal Económico”, Rui Calafate, pode ser ouvido em plataformas multimédia como Apple Podcasts e Spotify.

AML recomenda à câmara redução da velocidade de circulação permitida na cidade

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou hoje uma recomendação para que a câmara operacionalize o programa “A Rua é Sua”, com a eliminação parcial do trânsito automóvel aos domingos, e a redução da velocidade de circulação permitida na cidade.

Eutanásia: Bancada do PSD voltará a dar liberdade de voto aos deputados

Os deputados do PSD vão voltar a ter liberdade de voto no diploma que pretende despenalizar a morte medicamente assistida, disse à Lusa fonte social-democrata.