Costa felicita Macron e diz que foi demonstrado compromisso com projeto europeu

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou este domingo Emmanuel Macron pela sua vitória na segunda volta das eleições presidenciais francesas e considerou que o povo francês demonstrou “uma vez mais” o seu compromisso com o projeto europeu.

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou este domingo Emmanuel Macron pela sua vitória na segunda volta das eleições presidenciais francesas e considerou que o povo francês demonstrou “uma vez mais” o seu compromisso com o projeto europeu.

Esta posição do líder do executivo português foi publicada na sua conta na rede social Twitter, depois as primeiras projeções terem indicado que o centrista Emmanuel Macron foi reeleito Presidente de França, obtendo entre 57,6% e 58,20% dos votos na segunda volta das eleições, contra 41,80% e 43% de Marine Le Pen, a candidata de extrema-direita.

“Felicitei Emmanuel Macron pela vitória nas eleições presidenciais francesas. É com grande entusiasmo que encaro a perspetiva de continuarmos a trabalhar em conjunto nos próximos quatro anos. O Povo francês demonstrou uma vez mais o seu compromisso com o projeto europeu”, escreveu António Costa.

O primeiro-ministro referiu depois que, “nos tempos desafiantes” que o continente europeu e o mundo atravessam “é fundamental continuar a contar com a França na defesa do multilateralismo, da segurança, do combate às alterações climáticas e empenhada na construção de uma Europa humanista, justa, verde e próspera”.

António Costa fez também publicar esta mensagem de felicitações com texto em português e em francês, acompanhado de uma imagem em que dois aparecem a cumprimentar-se de forma amistosa.

Na quinta-feira passada, na reta final da segunda volta das presidenciais franceses, os primeiros-ministros de Portugal e Espanha e o chanceler alemão apelaram à votação em Emmanuel Macron, defendendo que a França deve permanecer do lado dos valores da Europa.

“A segunda volta das eleições presidenciais francesas não pode ser ‘business as usual’ para nós. A escolha que o povo francês enfrenta é crucial — para a França e para cada um de nós na Europa. É a escolha entre um candidato democrático, que acredita que a força da França cresce numa União Europeia poderosa e autónoma, e uma candidata de extrema-direita, que se coloca abertamente do lado daqueles que atacam a nossa liberdade e a nossa democracia — valores baseados nas ideias francesas do iluminismo”, defenderam António Costa, Pedro Sanchez e Olaf Scholz.

Em declarações à agência Lusa, na sexta-feira, Emmanuel Macron considerou que o apelo feito pelo primeiro-ministro português, António Costa, para votar nele na segunda volta das eleições foi “muito importante, a título individual e entre os dois países”.

“Quero agradecer ao meu amigo Costa, que foi formidável. O António foi adorável, e fiquei muito emocionado”, afirmou o também presidente francês em declarações à Lusa à chegada à cidade de Figeac, na região do Lot, no sudoeste de França, onde decorreu o último comício do candidato para a segunda volta das eleições presidenciais francesas.

As primeiras projeções de resultados da segunda volta das eleições presidenciais em França apontam para uma vitória de Emmanuel Macron, Presidente em exercício, centrista liberal, com cerca de 58% dos votos, contra Marine Le Pen, da extrema-direita.

Na primeira volta destas eleições, há duas semanas, Macron foi o mais votado, com aproximadamente 28%, e Le Pen ficou em segundo lugar, com cerca de 23%.

Macron foi eleito Presidente de França em 7 de maio de 2017 com cerca de 66% dos votos na segunda volta das presidenciais francesas, que disputou também com Marine Le Pen, e tomou posse uma semana depois.

[notícia atualizada às 20h43]

Relacionadas

França: Macron vence segunda volta com 58% dos votos e é reeleito presidente

O presidente incumbente renova o seu mandato no Eliseu e volta a bater Marine Le Pen, a candidata de extrema-direita, que deverá ter conseguido 42% dos votos. Abstenção foi a mais alta dos últimos 50 anos.

Marcelo envia abraço caloroso a Macron e fala em vitória da UE e contra xenofobia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou este domingo um “abraço de felicitações muito caloroso” a Emmanuel Macron pela reeleição nas presidenciais francesas considerando que foi uma vitória da União Europeia e contra a xenofobia.

Von der Leyen e Charles Michel saúdam vitória de Emmanuel Macron

Os líderes da União Europeia (UE) felicitaram Emmanuel Macron pela sua reeleição este domingo como Presidente da França, com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, a congratular-se por a Europa poder “contar com a França por mais cinco anos”.
Recomendadas

OE2022: Aprovada proposta do PSD que altera regras para contratação de estrangeiros

O Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) suspende a “fixação do contingente global para efeitos de concessão de visto de autorização de residência para exercício de atividade profissional subordinada”.

CEO da Microsoft destaca plataforma para ajudar a Ucrânia criada por português

Satya Nadella diz que o “Ukraine Live Aid”, para prestar apoio aos refugiados ucranianos, foi um dos trabalhos “significativos” e “muito necessários” que feitos com as Power Pages da Microsoft.

Covid-19. Atual vaga provoca 30 milhões de horas de trabalho perdidas

A atual vaga de infeções pelo SARS-CoV-2, que deve atingir o pico na primeira quinzena de junho, vai provocar cerca de 30 milhões de horas de trabalho perdidas, prevê um relatório do Instituto Superior Técnico sobre a pandemia.
Comentários