Costa ironiza com Sócrates: “Líder em formação? Senti-me muito mais jovem”

O primeiro-ministro afirma que se sentiu “mais jovem” depois de ouvir José Sócrates defini-lo como “um líder em formação” e elogia o Presidente da República pelo contributo dado para a existência de um novo clima de serenidade.

REUTERS/Adriano Machado

“Acho que foi muito generosa. Senti-me muito mais jovem”, declarou António Costa em entrevista à agência Lusa, depois de confrontado com a avaliação que o seu antecessor socialista na chefia do Governo, José Sócrates, fizera sobre a sua liderança no PS e no executivo.

Em entrevista recente à TVI, a propósito do lançamento do livro “O Dom Profano – Considerações sobre o Carisma”, a jornalista Judite de Sousa perguntou a José Sócrates como definia a liderança de António Costa.

“António Costa é um líder em formação. É primeiro-ministro há pouco tempo”, disse então José Sócrates.

Recomendadas

5 de outubro: Montenegro acusa Governo de degradar ambiente político com casos

Luís Montenegro falava aos jornalistas no final da cerimónia oficial das comemorações do 112.º aniversário da implantação da República em Portugal, na qual o Presidente da República falou dos governos que “tendem quase sempre a ver-se como eternos” e das oposições “quase sempre a exasperarem-se pela espera”, afirmando em seguida que “nada é eterno” e que “a democracia é por natureza o domínio da alternativa, própria ou alheia”.

Primeira-ministra dinamarquesa convoca eleições antecipadas para novembro

O Partido Social Liberal, uma das formações que dá maioria ao Governo social-democrata, tinha ameaçado Frederiksen com uma moção de censura se não convocasse eleições, após apresentar em junho um relatório crítico sobre a gestão feita pelo executivo em relação ao abate de milhões de visons, devido a uma mutação do coronavírus.

Itália. Governo Meloni deverá misturar técnicos e fiéis da líder

O próximo Governo de Itália, chefiado por Giorgia Meloni, deverá combinar figuras de renome técnico, em pastas cruciais para as relações com Bruxelas, e fiéis da futura primeira-ministra, segundo analistas ouvidos pela Lusa.
Comentários