Costa quer descentralização aprovada em 2017

Numa intervenção na cerimónia de abertura da Convenção Nacional dos 40 anos do Poder Local Democrático, o primeiro-ministro defendeu que “o poder atribuído a quem está mais próximo” dos cidadãos é um poder que “mais eficazmente resolve os problemas das populações”.

O primeiro-ministro, António Costa, disse este sábado que o incremento da descentralização do Estado é a melhor forma de celebrar os 40 anos do poder local democrático em Portugal.

António Costa, registou ainda “com agrado as propostas recentemente apresentadas pela oposição, em particular pelo PSD” considerando que “são contributos essenciais que têm de ser considerados juntamente com as propostas que o governo apresentará e outros partidos apresentarão para concretizar no primeiro trimestre do próximo ano a reforma da descentralização”.

António Costa defendeu, em Coimbra, que “o poder atribuído a quem está mais próximo” dos cidadãos é um poder que “mais eficazmente resolve os problemas das populações”.

O primeiro-ministro intervinha na cerimónia de abertura da Convenção Nacional dos 40 anos do Poder Local Democrático, que decorre no Convento de São Francisco, na margem esquerda do rio Mondego, organizada pela Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), em parceria com a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE).

“A melhor forma de celebrar estes 40 anos do poder local democrático é confiar e apostar na necessidade de maior descentralização”, reiterou.

 

Recomendadas

Itália. Governo Meloni deverá misturar técnicos e fiéis da líder

O próximo Governo de Itália, chefiado por Giorgia Meloni, deverá combinar figuras de renome técnico, em pastas cruciais para as relações com Bruxelas, e fiéis da futura primeira-ministra, segundo analistas ouvidos pela Lusa.

Incompatibilidades de ministros devem cessar logo que há perceção, avisa Marcelo

O Presidente da República considerou hoje, questionado sobre o caso do ministro da Saúde, Manuel Pizarro, que as incompatibilidades com o exercício de cargos governativos devem cessar logo que há a perceção da sua existência.

OE2023: PAN critica “rumo de desvalorização salarial” da função pública

A porta-voz do PAN criticou hoje a proposta de aumentos salariais para a função pública, apontando um “rumo de desvalorização salarial” e alertando que os funcionários públicos “viverão com menos recursos” no próximo ano.
Comentários