Costa retoma agenda segunda-feira e é recebido em Londres por Boris Johnson

Por motivos de saúde, o primeiro-ministro cancelou a sua agenda a partir de quarta-feira e esteve impedido de participar nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. António Costa retoma a sua agenda na segunda-feira.

António Costa, primeiro-ministro. Foto: Pedro Nunes/Reuters

O primeiro-ministro, António Costa, retoma a sua agenda na segunda-feira e desloca-se a Londres, onde será recebido pelo seu homólogo britânico, Boris Johnson, refere uma nota hoje divulgada pelo gabinete do líder do executivo português.

Por motivos de saúde, o primeiro-ministro cancelou a sua agenda a partir de quarta-feira e esteve impedido de participar nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas na sexta-feira e no sábado, em Braga e em Londres.

“O primeiro-ministro, António Costa, retoma a sua agenda segunda-feira, com uma deslocação a Londres, onde será recebido pelo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. O encontro realiza-se ao início da tarde na residência oficial do primeiro-ministro britânico – 10 Downing Street”, lê-se na nota.

No sábado, a agência Lusa avançou que os primeiros-ministros do Reino Unido e de Portugal preparam-se para fechar na segunda-feira, em Londres, um acordo político global para regular as relações bilaterais luso-britânicas após a saída do Reino Unido da União Europeia.

“Está a ser preparado um acordo chapéu entre os dois países, com particular incidência nas áreas da Defesa, política externa, ciência, Ensino Superior e alterações climáticas, em especial os oceanos”, adiantou à agência Lusa o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, no final de uma visita ao Royal Brompton Hospital, em Londres, em que acompanhou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Recomendadas

PSD: Joaquim Miranda Sarmento anuncia candidatura à liderança do grupo parlamentar

Miranda Sarmento, que foi presidente do Conselho Estratégico Nacional na direção de Rui Rio e coordenou a moção de estratégia de Luís Montenegro, adiantou três razões para esta candidatura, anunciada pouco depois de Paulo Mota Pinto ter comunicado que iria convocar eleições para a bancada para 12 de julho “a pedido” do novo presidente eleito.

BES/GES: Passos Coelho ouvido em tribunal durante cerca de duas horas

Passos Coelho chegou ao Campus da Justiça pelas 14h05 e avisou logo que não iria prestar declarações à entrada do tribunal por estar “um bocadinho atrasado”, uma vez que a sua audição estava agendada para as 14h00.

Aeroporto: PR exige consenso e responsabiliza Costa por escolha “mais ou menos feliz” da sua equipa

Numa declaração aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, após a qual não respondeu a perguntas, o chefe de Estado assinalou que o despacho de quarta-feira do secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, sobre esta matéria “já foi revogado ou irá ser revogado”.
Comentários