Costa vai a Belém às 11h00 (atualizada)

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, recebe, em audiência, o secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, esta manhã.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, recebe, em audiência, o secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, esta manhã.

De acordo com o site da Presidência a audiência está agendada para as 11h00, no Palácio de Belém.

O líder dos socialistas já tinha sido recebido na passada sexta-feira pelo Presidente da República.

Desde as eleições legislativas e após a moção de rejeição do programa do Partido Social Democrata, a 12 de novembro, Cavaco Silva já ouviu mais de 30 pessoas ou entidades, incluindo confederações patronais, associações empresariais, centrais sindicais, banqueiros, economistas e partidos com representação parlamentar.

OJE

Recomendadas

Chega/Açores vai propor fim da taxa turística no parlamento regional

O líder do Chega/Açores, José Pacheco, anunciou este domingo que o partido vai avançar no parlamento dos Açores com uma iniciativa legislativa que visa a revogação da taxa turística na região.

PSD/Açores. Orçamento de 2023 baseia-se na “responsabilidade social”

A Comissão Política Regional do PSD/Açores considerou este domingo que o orçamento do governo regional para 2023 constitui um documento baseado na “responsabilidade social”, em que as medidas para atenuar os efeitos da inflação são “prioritárias”.

Bloco de Esquerda quer urgências básicas para “desanuviar” as médico-cirúrgicas

O Bloco de Esquerda (BE) quer que o Governo invista na criação de urgências básicas para “desanuviar” as urgências médico-cirúrgicas e lamenta que “cada vez mais se contratualize com privados”, disse este domingo a coordenadora, Catarina Martins.