Covid-19: Angola com 91 novas infeções e nenhum óbito nas últimas 24 horas

Os dados apresentados pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, indicam que as infeções nas últimas 24 horas estão distribuídas pelas províncias da Lunda Sul (44), Lunda Norte (19), Luanda (16), Bié (4), Huambo (4), Cabinda (2), Moxico e Zaire (1, cada uma).

As recuperações, nas últimas 24 horas, foram registadas 238 em Luanda e 40 no Namibe, indicou Franco Mufinda, salientando que o país por agora apresenta uma taxa de recuperação de 59,4%.

Segundo o governante angolano, estão ativos 6.587 casos, dos quais três se encontram em estado crítico, cinco grave, 70 moderados, 103 leves e 6.406 assintomáticos, estando a ser acompanhado nos nossos centros de tratamento 181 doentes.

Nas últimas 24 horas, foram processadas 1.031 amostras, das quais 91 foram positivas, dando uma taxa diária de positividade de 8,8%, enquanto o cumulativo da testagem na base de RT-PCR aponta 303.818 amostras processadas até à data, sendo que 17.294 são positivas, remetendo a uma taxa cumulativa de positividade de 5,7%.

Franco Mufinda divulgou igualmente dados comparativos das duas últimas semanas, isto é, de 13 a 20 de dezembro e de 20 a 27 de dezembro, onde se concluiu que foi observado um aumento de casos, de 140 novas infeções, uma taxa de cerca de 30,7%.

“Quanto aos ativos, observamos uma redução de 176 ativos quando comparamos as duas semanas, uma margem de 69% e também observamos que houve uma redução no que toca aos recuperados, comparando as duas semanas, de 32 pessoas recuperadas (4,6%)”, referiu o governante angolano, salientando que também os óbitos se reduziram, com menos quatro registos, apontando para uma taxa de redução de 25%.

Relativamente à testagem nos pontos de entrada e saída de Luanda, nas últimas 24 horas, foram testadas 981 pessoas, sendo 800 do sexo masculino e 181 do sexo feminino, dos quais 112 foram reativos, representando uma taxa de exposição de 11,4%, no entanto, no teste de confirmação não foi encontrado nenhum caso.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.758.026 mortos resultado de mais de 80,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendadas

Irão: Guarda Revolucionária ataca grupos curdos no Iraque

A poderosa Guarda Revolucionária do Irão desencadeou hoje uma onda de ataques com ‘drones’ e artilharia no norte do Iraque, visando o que Teerão diz serem bases de separatistas curdos iranianos, indicou agência noticiosa semioficial Tasnim.

António Guterres pede fim da “era da chantagem nuclear” e apela a “recuo”

O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou hoje ao fim da “era da chantagem nuclear”, afirmando que o uso de armas nucleares levaria a um “armageddon humanitário”, tornando necessário um “recuo” face às atuais tensões.

Ucrânia. Reino Unido sanciona organizadores de “referendos fraudulentos”

O Reino Unido anunciou hoje sanções contra 33 indivíduos ligados a “referendos fraudulentos” sobre a integração na Rússia de regiões da Ucrânia sob ocupação russa.
Comentários