Covid-19. França não descarta regresso da máscara e apela à vacinação

O ministro francês da Saúde, François Braun, garantiu este domingo não descartar o regresso da obrigatoriedade do uso de máscara, face ao aumento do número de infetados por Covid-19, e apelou à vacinação.

Gonzalo Fuentes/Reuters

“Se as infeções continuarem a aumentar, a minha mão não vai tremer se for necessário decretar a obrigatoriedade da máscara”, afirmou, em entrevista ao canal de televisão BFM.

Contudo, Braun notou que a decisão do executivo vai depender da evolução da situação, numa altura em que França também se depara com um aumento de casos de gripe e bronquiolite.

François Braun ressalvou não ser favorável às restrições, mostrando-se confiante quanto ao facto de os franceses adotarem, voluntariamente, medidas de prevenção.

“Lanço um apelo solene à vacinação”, acrescentou.

Segundo os últimos dados, reportados a sábado, França registou 52.908 novos casos, um aumento semanal de quase 10%.

Recomendadas

Pfizer regista um lucro anual em 2022 de 31,4 mil milhões de dólares

A farmacêutica registou aumentos nos lucros e nas receitas, mas espera que em 2023 haja uma quebra da faturação, devido à diminuição nas vendas de vacinas e medicamentos contra a Covid-19.

Reabertura “caótica” da China “difícil de digerir” para residentes em Shenzhen

O súbito fim da política de ‘zero casos’, sem anúncio antecipado ou preparação do sistema de saúde, deixou famílias a lutar pela sobrevivência dos membros mais idosos, à medida que uma vaga de infeções inundou os hospitais e crematórios do país.

Tribunal de Contas “atento” ao processo da Jornada Mundial da Juventude

O presidente do TdC precisou ser necessário deixar que o processo corra, acentuando que o Tribunal de Contas (TdC) “está atento [à JMJ] como está atento a outros processos que estão a correr” na sociedade.
Comentários