Covid-19: França regista 199 mortes e 13.947 novos casos nas ultimas 24 horas

O número total de mortes em França desde o início da pandemia ascende assim às 57.761, enquanto a taxa de testes positivos diários se situa nos 6,3%, muito abaixo dos 21% que se chegaram a registar no final de outubro, quando foi imposto o segundo confinamento, que se mantém até 15 de dezembro.

Paris, França | Bloomberg

A França registou nas últimas 24 horas mais 199 mortes em meio hospitalar devido à covid-19 e 13.947 novos casos de contágio, segundo dados avançados hoje pelas autoridades de saúde.

O número total de mortes em França desde o início da pandemia ascende assim às 57.761, enquanto a taxa de testes positivos diários se situa nos 6,3%, muito abaixo dos 21% que se chegaram a registar no final de outubro, quando foi imposto o segundo confinamento, que se mantém até 15 de dezembro.

Nos últimos sete dias, foram hospitalizados 8.527 doentes, 1.144 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

O executivo francês assumiu esta semana que o país não vai conseguir atingir a meta de redução de infeções para cinco mil por dia em meados de dezembro, o que permitiria reverter algumas medidas de desconfinamento.

Salas de espetáculos e museus só deverão reabrir em janeiro, o recolher noturno que começa na terça-feira é antecipado em uma hora, a partir das 20:00 locais, e essa restrição também será estendida até à noite de 31 de dezembro para evitar os encontros na passagem de ano.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.595.276 mortos resultantes de mais de 71 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 5.461 pessoas dos 344.700 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

Recomendadas

GP da China de Fórmula 1 de 2023 cancelado devido à covid-19

Numa nota publicada no sítio oficial na internet do campeonato, a Fórmula 1 anunciou que, “após um diálogo com o promotor [local] e as autoridades”, o GP da China de 2023 “não se realizará devido a dificuldades criadas pela situação da covid-19”.

Proposta do Chega para criar comissão de inquérito à gestão da pandemia será chumbada (com áudio)

Instrumentalização e banalização de comissões parlamentares de inquérito, esbanjamento de recursos, descredibilização de consensos e criação de ‘soundbite’ são as acusações dirigidas por PS, PAN e Livre ao Chega. Desde o início da legislatura, o partido já propôs cinco comissões parlamentares de inquérito, todas rejeitadas. O dia de hoje contribuirá para a tendência.

Pequim admite que Ómicron é menos virulenta e sugere fim de ‘zero covid’

A vice-primeira-ministra chinesa encarregue de supervisionar as políticas de prevenção epidémica reconheceu hoje que o país se encontra numa “situação nova” e que a virulência da covid-19 “está a enfraquecer”, sinalizando o fim da estratégia ‘zero casos’.
Comentários