Covid-19: Governo da Madeira diz que República tem atitude inqualificável com a região

O vice-presidente do executivo madeirense disse que tem o Governo Regional está “inconformado” com o “desrespeito institucional e inqualificável” do Estado português em relação à Madeira. O governante recordou, entre outros aspetos, a não concretização da linha ferry Madeira-continente; os custos do meio aéreo de combate a incêndios, suportados pela região; os subsistemas de saúde das forças de segurança, que a região terá de assumir; o subsídio social de mobilidade aérea e a falta de aval ao empréstimo de 458 milhões de euros que a região contraiu para fazer face à pandemia da covid-19.

O vice-presidente do Governo da Madeira, Pedro Calado, considerou que a atitude do Governo da República relativamente ao arquipélago em período de crise pandémica “é completamente incompreensível” e “inqualificável”.

“A redução de verbas do Estado português é uma atitude completamente incompreensível se tivermos em conta o elevado nível de incerteza. Não era normal num ano normal, mas num ano como 2020, de crise sanitária e económica, é completamente inexplicável”, disse, na Comissão Permanente de Economia, Finanças e Turismo, na discussão na especialidade das propostas do Orçamento da Região para 2021 (2.033 milhões de euros) e do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento – PIDDAR (800 milhões de euros).

Pedro Calado acrescentou que o Governo Regional está “inconformado” com o “desrespeito institucional e inqualificável” do Estado português em relação à Madeira.

O governante recordou, entre outros aspetos, a não concretização da linha ferry Madeira-continente; os custos do meio aéreo de combate a incêndios, suportados pela região; os subsistemas de saúde das forças de segurança, que a região terá de assumir; o subsídio social de mobilidade aérea e a falta de aval ao empréstimo de 458 milhões de euros que a região contraiu para fazer face à pandemia da covid-19.

Pedro Calado salientou que o Governo Regional PSD/CDS vai continuar a trabalhar “com mais afinco, determinação e seriedade, e exigir o respeito institucional por todos os madeirenses e porto-santenses”.

A Comissão Permanente de Economia, Finanças e Turismo votou hoje, na especialidade, oito das 282 propostas de alteração aos documentos apresentadas pela oposição (158 do PCP, 84 do PS e 40 do JPP).

A maioria PSD/CDS viabilizou a aprovação de quatro propostas de alteração do PCP, três do JPP e uma do PS.

A votação final na especialidade e a votação global das propostas do Governo Regional serão votadas na parte da tarde no parlamento madeirense, encerrando o debate o presidente do executivo, Miguel Albuquerque.

Recomendadas

Savoy Palace considerado hotel mais luxuoso de Portugal nos ‘Óscares do Turismo’ pelo segundo ano consecutivo

O hotel conta com assinatura da designer Nini Andrade da Silva, combinando estilos arrojados, modernos e históricos. O Savoy Palace fica a uma curta caminhada do centro histórico do Funchal e abriga o Laurea Spa, com 3.200 m2 e inspirado na Floresta Laurissilva da Madeira, Património Natural da UNESCO.

Madeira: Novos contratos de arrendamento diminuíram enquanto valor por metro quadrado cresceu

Entre as 25 regiões NUTS III, a RAM posicionou-se como a quarta região com o valor mediano das rendas mais elevado, atrás da Área Metropolitana de Lisboa, do Algarve e da Área Metropolitana do Porto.

Madeira: Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento disponibiliza máquina ATM Express na Praça CR7

As caixas ATM são especialmente direcionadas para os turistas, sector que têm vindo a atingir valores históricos na Região.
Comentários