Covid-19: Madeira já vacinou 530 crianças desde 14 de dezembro

O secretário regional da Saúde disse que a vacinação contra a Covid-19 nas crianças entre os 5 e os 11 anos “tem corrido a bom ritmo” embora tenha sublinhado que “não está satisfeito”. O governante acrescentou que a Madeira quer vacinar 14.715 crianças, entre os 5 e os 11 anos, antes do semestre se iniciar em janeiro.

© AP

A Madeira já vacinou 530 crianças dos 5 aos 11 anos desde 14 de dezembro, disse o secretário regional da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, durante o balanço da pandemia da Covid-19, na região autónoma, que se realizou no passado domingo.

O governante referiu que a vacinação contra a Covid-19 nas crianças “tem corrido a bom ritmo” embora tenha sublinhado que “não está satisfeito”.

Pedro Ramos disse que a Região Autónoma da Madeira quer vacinar 14.715 crianças antes do semestre se iniciar em janeiro.

No primeiro dia aberto à vacinação das crianças dos 5 aos 11 anos foram vacinadas 70 crianças, enquanto que nos dias seguintes foram administradas vacinas a 60, 40, e 190 crianças. A 19 de dezembro, até às 17h00, tinham sido vacinadas 170 crianças, referiu o secretário regional da Saúde.

A Madeira foi a primeira região do país a iniciar a vacinação contra o coronavírus em crianças entre os 5 e os 11 anos, enquanto que no território continental a vacinação começou a 18 e 19 de dezembro.

O governante admitiu que este número de vacinas administradas às crianças pode estar relacionado com o horário estabelecido para a vacinação nesta faixa etária, e apelou a que os pais vacinem as crianças de modo a que se reinicie o ano escolar com as crianças vacinadas.

O governante apelou a que os pais vacinem as crianças, e que “sejamos todos responsáveis e solidários neste natal”.

No território continental tinham sido vacinas 88.800 crianças dos 5 aos 11 anos durante o fim-de-semana de 18 e 19 de dezembro.

Recomendadas

Covid-19: Pandemia provocou mais 300 mil mortes na UE do que as oficiais, diz OCDE

“No final de outubro de 2022, mais de 1,1 milhões de mortes de covid-19 foram reportadas em todos os 27 países da UE, mas os dados sobre o excesso de mortalidade sugerem que se trata de uma subestimativa e que mais 300 mil pessoas morreram devido ao efeito direto ou indireto da pandemia”, refere o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e da Comissão Europeia (CE).

Covid-19: Problemas de saúde mental aumentaram na Europa, sobretudo nos jovens

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) explica no relatório comparativo da situação de saúde na Europa que, enquanto em 2019 a percentagem de jovens entre 15 e 24 anos com sintomas de depressão era de 6%, contra 7% nos adultos, com o coronavírus os números aumentaram em todos os países para os quais existem dados.

Covid-19: Várias cidades da China relaxam medidas de prevenção epidémica

Várias cidades chinesas estão a abolir algumas medidas de prevenção contra a Covid-19, sinalizando o fim gradual da estratégia ‘zero casos’, que manteve o país isolado durante quase três anos e afetou a economia.
Comentários