Covid-19: tribunal dos EUA restabelece vacinação obrigatória para grandes empresas

Anunciado em meados de setembro, a medida foi adotado no início de novembro pela Casa Branca e imediatamente contestada em tribunal, nomeadamente pelo estado do Texas, controlado pelos republicanos, que se opõe a qualquer vacinação obrigatória para combater a pandemia.

Um tribunal federal dos Estados Unidos da América (EUA) restabeleceu, na sexta-feira, 17 de dezembro, a vacinação obrigatória para empresas com mais de 100 trabalhadores, pedida pelo governo para travar a Covid-19, e suspensa, no início de novembro, por outro tribunal. A medida deverá ser aplicada até 4 de janeiro.

Anunciado em meados de setembro, a medida foi adotado no início de novembro pela Casa Branca e imediatamente contestada em tribunal, nomeadamente pelo estado do Texas, controlado pelos republicanos, que se opõe a qualquer vacinação obrigatória para combater a pandemia.

“Está estabelecido que a Covid-19 tem continuado a espalhar-se, a mutilar, a matar e a impedir o regresso seguro dos trabalhadores norte-americanos aos empregos”, explicou o Tribunal de Recurso de Ohio na decisão de sexta-feira.

Esta decisão ainda pode ser contestada perante o Supremo Tribunal dos EUA.

A suspensão da vacinação obrigatória foi um grande revés para o Presidente norte-americano, que considerou ser “a melhor saída para esta pandemia”.

“Há demasiadas pessoas que não estão vacinadas para que possamos sair definitivamente desta pandemia”, afirmou Joe Biden.

A Covid-19 provocou mais de 5,33 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência de notícias France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.741 pessoas e foram contabilizados 1.215.774 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde, foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 77 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Relacionadas

Covid-19. Relatório de linhas vermelhas diz que Delta ainda é a variante dominante mas Ómicron ganha terreno

O relatório de linhas vermelhas também apontou que o R(t) “apresenta valor igual ou superior a 1, indicando uma tendência crescente da incidência de infeções”.

Realizados 77 mil pedidos de agendamento para vacinação de crianças

Recorde-se que o fim de semana está exclusivamente reservado para a administração de vacinas a crianças.

Mais de 2 milhões de pessoas já tomaram dose de reforço

Nas últimas 24 horas mais 51.333 pessoas tiveram acesso à dose de reforço contra a Covid-19, indica a Direção-Geral de Saúde.
Recomendadas

Pais com “maior dificuldade” em pagar as despesas escolares dos filhos, alerta Deco

Estudo da Deco Proteste revela que os pais estão com maior dificuldade em pagar as despesas escolares dos filhos este ano. Mais de metade dos agregados familiares afirmam estar com mais dificuldades em fazer face aos custos com a escola dos filhos. E 42% conseguem pagar a maioria das despesas, mas não todas. Já quase três em cada dez confessam ser impossível enfrentar alguns gastos.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Ativistas aumentam pressão sobre governos para intensificarem esforços de ação climática

Até ao momento, mais de 80 processos judiciais foram iniciados em todo o mundo para “obrigar” os governos a intensificarem os esforços.
Comentários