Covid-19: Vaticano inicia plano de vacinação no início do próximo ano

Os trabalhadores e residentes do Vaticano, entre os quais o papa Francisco, vão poder começar a ser vacinados no início do próximo ano contra a covid-19, tendo reservado vacinas da empresa farmacêutica Pfizer.

O convite, às administrações do Estado da Cidade do Vaticano e à Santa Sé visa informar a todos que a vacina não é apenas para salvaguardar a própria saúde, mas também as das outras pessoas, é explicado na página oficial do Vaticano.

O novo diretor da Direção de Saúde e Higiene do Estado da Cidade do Vaticano, Andrea Arcangeli, explicou que “apenas através da imunização generalizada” da população “se podem obter benefícios reais em termos de saúde pública”, para ganhar o controlo da pandemia de covid-19.

“Por isso, é nosso dever oferecer a todos os residentes, empregados e suas famílias, a oportunidade de vacinarem-se contra esta temida doença”, acrescentou Arcangeli.

Para os cerca de 3.000 empregados e 800 residentes do Vaticano, Arcangeli adiantou que foi reservada a vacina fabricada pelo grupo farmacêutico Pfizer, a primeira a ser introduzida para uso clínico, que demonstrou ter uma taxa de eficácia de 95%.

“Atualmente, esta vacina é a única cuja aprovação por parte das autoridades de saúde europeias e americanas está em curso. Como se sabe, a campanha de vacinação com este produto já começou em Inglaterra. Posteriormente, podem introduzir-se outras vacinas com diferentes métodos depois de avaliar a eficácia e total segurança”, acrescentou.

Andrea Arcangeli explicou também que, por enquanto, o Vaticano não irá vacinar menores de 18 anos porque “não foram ainda realizados estudos que incluíssem este grupo etário”, enquanto que no caso das pessoas com alergias é “sempre aconselhável uma avaliação médica antes de submeterem-se a qualquer tipo de vacinação”.

Relacionadas

Papa Francisco envia os parabéns a Joe Biden

O Papa Francisco ofereceu a sua “bênção e parabéns” ao presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, num telefonema esta quinta-feira. O novo presidente é apenas o segundo, depois de Kennedy, a professar o catolicismo romano.

Vaticano confirma caso de Covid-19 na residência do papa Francisco

O Vaticano confirmou hoje um caso positivo à covid-19 na Casa Santa Marta, a residência do papa Francisco, sendo que a pessoa infetada não apresenta sintomas e já foi isolada, informou o porta-voz da Santa Sé.

Papa Francisco oferece testes à Covid-19 aos sem abrigo de Roma

Os testes são feitos numa clínica perto da Praça de São Pedro que o Papa construiu há vários anos para fornecer cuidados médicos básicos a pessoas carenciadas, algumas das quais vivem nas ruas nos arredores do Vaticano.
Recomendadas

Premium“A organização de cuidados deve estar centrada no doente”

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) prepara-se para entrar numa nova era, com a criação de uma direção executiva. Na discussão inaugural do ciclo de conferências PROJETOR 2030, a saúde foi o tema forte.

Protestos de solidariedade com mulheres iranianas decorrem sábado em Lisboa e Coimbra

Os protestos decorrem depois da polémica morte de Mahsa Amini, uma jovem de 22 anos, por usar o hijab de forma incorreta.

PremiumNova dedução no IRS contribuiria para contrariar desigualdade de géneros

Mulheres ganham menos do que os homens e são também penalizadas fiscalmente uma vez os produtos a elas dirigidos tendem a ser mais caros. Dedução à coleta para contrariar esse cenário seria “o mais simples”, defende APIT.
Comentários