CP suprime vários comboios entre 24 e 26 de dezembro

A CP anunciou esta quarta-feira a supressão de vários comboios entre os dias 24 e 26 de dezembro, para “ajustar a oferta dos seus serviços à procura expectável”, e quem tiver comprado bilhete pode pedir reembolso ou revalidação.

“No período de Natal, a CP – Comboios de Portugal vai ajustar a oferta dos seus serviços à procura expectável. Assim, entre os dias 24 e 26 de dezembro não se realizam alguns comboios em faixas horárias que registam, habitualmente, uma forte quebra de procura, por motivo dos festejos próprios desta época do ano”, lê-se num comunicado enviado pela transportadora ferroviária.

A CP esclareceu também que “os clientes que já tenham adquirido bilhete para viajar em comboios Alfa Pendular, Intercidades, InterRegionais ou Regionais que não se efetuam, podem pedir o reembolso no valor total do bilhete, ou a sua revalidação”.

Assim, na quinta-feira, véspera de Natal, há 10 comboios Alfa Pendular e Intercidades suprimidos (um deles apenas parcialmente), 14 no dia de Natal (um deles também só parcialmente) e quatro no dia 26.

As linhas do Douro, Minho, Norte, Beira Alta, Beira Baixa, Vouga, Oeste e Algarve terão também vários comboios Regionais e inter-regionais suprimidos, bem como as linhas urbanas de Lisboa e do Porto.

No dia de Natal, está ainda suprimido o comboio Celta, que faz a ligação ida e volta entre o Porto e Vigo, em Espanha.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

Greve dos trabalhadores da CP e IP suprimiu 394 comboios até às 12:00

“Até às 12:00, circularam 164 comboios, todos de serviços mínimos”, destacou a mesma fonte, indicando que o “total programado até esta hora era de 558 comboios”.

EDP: “A Europa teve sorte este inverno, não vai haver problemas de abastecimento”

“Europa já está livre da dependência do gás da Rússia”, disse hoje Joana Freitas da EDP Produção.
Comentários