Creches: como escolher a melhor opção?

Encontrar a creche perfeita é uma das principais preocupações dos pais, e uma decisão que merece alguma consideração. Sabia como escolher a opção certa.

Aproximando-se o término das licenças de maternidade e paternidade, é altura de procurar as creches que possam proporcionar todas as condições para um desenvolvimento harmonioso e seguro da criança. Por muita preparação que se faça, é sempre um desafio para os pais, tanto a nível psicológico como financeiro. Por isso, neste artigo do ComparaJá, poderá ver os critérios centrais que devem ser considerados nesta nova aventura, para assegurar a escolha mais adequada.

Porque é importante a escolha das creches?

Com diferentes ambientes, abordagens, profissionais e localizações, há vários fatores a considerar na escolha das creches, fundamentais para o desenvolvimento da criança. Este é o primeiro espaço de socialização para além da família, onde a criança vai interagir com outras, começando a formar as suas próprias opiniões, sentimentos e vontades.

Neste novo mundo, as crianças usufruirão de novas oportunidades de desenvolvimento motor, emocional, cognitivo e social, sob um olhar individualizado, atento e sensível – responsabilidades que cabem à equipa da creche. A manutenção da rotina é também muito importante, na medida em que fortalece a sensação de segurança, com efeitos positivos na autoestima, autoconfiança e regulação emocional da criança.

Por estes motivos, e devido ao facto de os primeiros anos de vida serem cruciais para um bom desenvolvimento afetivo e neurológico, a escolha da creche é um passo importante, que deve ser antecedido com um planeamento e preparação adequados. A qualidade do estabelecimento, as valências oferecidas e a empatia dos funcionários devem ser a prioridade.

Como é expectável que os pais sintam alguma angústia por entregar o bebé a cuidados de terceiros, reunimos algumas orientações para que o processo decorra com maior segurança, naturalidade e tranquilidade.

Que tipos de creche existem?

Existem essencialmente 3 tipos de creches: creches públicas, creches privadas ou IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social). Estas tipologias diferem ao nível da gestão e do preço das mensalidades.

Creches públicas

As creches públicas estão a cargo de cada freguesia ou município. São gratuitas e libertam os pais para a reintegração na vida profissional sem custos de mensalidade. Mas os pais não têm tanta opção de escolha.

Creches privadas

Tal como em qualquer escola privada, nas creches privadas os pais terão de suportar integralmente as despesas associadas, quer relativamente à mensalidade, quer em relação ao material escolar, uniforme e atividades que decorram fora do estabelecimento. Normalmente, estas creches têm instalações diferenciadas e uma carga horária mais compatível com as necessidades dos pais.

IPSS (Instituições Privadas de Solidariedade Social)

As creches classificadas como Instituições Privadas de Solidariedade Social, são estabelecimentos privados cuja gestão está a cargo de Paróquias ou da Santa Casa da Misericórdia, sendo possível conseguir a comparticipação do Estado. A mensalidade é calculada em proporção aos rendimentos do agregado familiar – um valor menor para as famílias que podem pagar menos, e maior para as que podem pagar mais.

8 dicas para escolher a melhor creche para cada caso

Estas 8 dicas vão facilitar a escolha da melhor creche, tornando o processo mais claro, adequado e seguro.

1. Faça um levantamento das creches perto de si

Comece por analisar as rotinas da família para verificar se será mais vantajoso encontrar uma creche perto da residência ou do local de trabalho do pai, da mãe ou de outro familiar. Desta forma, será facilitada a rotina diária de deixar e recolher a criança dentro dos horários necessários. Será também possível chegar à creche mais rapidamente no caso de alguma emergência.

De seguida, faça uma pesquisa exaustiva das creches localizadas nessa área. Poderá procurar na Carta Social a oferta de creches disponível em cada freguesia, e também no diretório Primeira Imagem, onde poderá encontrar uma vasta seleção de creches em vários distritos do país.

2. Peça referências

É sempre uma importante ter referências. Fale com outros pais de confiança, pergunte-lhes que opções escolheram para os seus filhos e qual a opinião que têm. Nesta fase inicial, a ideia é reunir várias opções para depois poder analisá-las de forma mais aprofundada.

3. Defina um orçamento

O passo seguinte é definir os valores que são comportáveis pelo orçamento familiar. Pagar uma creche pode representar um encargo considerável, pelo que deve avaliar com cuidado a disponibilidade financeira ao escolher uma da lista.

Considere o preço da mensalidade, da inscrição e condições do seguro. Avalie também o que está incluído no valor; por vezes, um valor mais alto pode compensar se, por exemplo, incluir alimentação ou fraldas. Assim, poderá perceber se estão em aberto as opções privadas, as públicas ou ambas.

4. Confirme os horários de funcionamento

Certifique-se de que os horários de funcionamento são compatíveis com as suas rotinas, para evitar pagar horas extraordinárias, ou se o estabelecimento tem a possibilidade de prolongamento e quais os custos associados.

Confirme também o período de férias e de fecho e verifique se corresponde às necessidades familiares previstas ao longo do ano.

5. Inteire-se sobre o projeto educativo da creche

Avalie os princípios pedagógicos que orientam as rotinas diárias da creche e certifique-se que vão ao encontro do que pretende para a criança. Conheça as atividades incluídas como, por exemplo, música, sessões de baby yoga, psicomotricidade e outras iniciativas diferenciadoras que estimulem o desenvolvimento infantil.

Verifique também se estão previstas outras atividades ao longo do ano, como passeios, praia, festas e outros eventos, e quais os protocolos de segurança. Procure saber as normas para quem pode ir buscar as crianças.

6. Conheça o tipo de alimentação

A alimentação é outro critério a que deve dar atenção. Verifique a possibilidade de se deslocar à creche em momentos estratégicos para amamentar o bebé ou de armazenar leite para que o cuidador o possa fornecer.

Se a criança já ingerir alimentos sólidos, saiba como funciona a preparação dos menus, a variedade e a qualidade. É importante para o bebé manter alguma continuidade entre os hábitos familiares e escolares.

7. Marque uma visita

Depois de reduzir o leque de opções, é altura de entrar em contacto com algumas creches. Em primeiro lugar, veja se lhe é sugerida uma visita. Caso não seja, faça essa proposta, de preferência durante o horário de funcionamento. Visitar as creches sem pressa é importante para conhecer melhor a instituição e para observar com atenção o ambiente e as interações.

Durante a visita, verifique se a creche tem um aspeto limpo, cuidado e confortável. Analise pormenores como o mobiliário e se está em bom estado, se o piso é antiderrapante, se os espaços exteriores são amplos, e se o tamanho das salas é adequado ao número de crianças.

Verifique se as casas de banho estão limpas, bem equipadas e iluminadas, e se os corredores e as escadas são seguros. O mesmo se aplica à cozinha e refeitório. Devem estar limpos, sem odores e organizados, e ter dimensão suficiente para acolher as crianças.

Mas acima de tudo, o fundamental da visita é absorver o ambiente. De que forma é recebido na creche? Qual a primeira impressão? As crianças estão felizes, exploram e brincam com liberdade? A equipa conhece as crianças pelo nome? A resposta a estas perguntas vai permitir chegar a uma conclusão sobre se esta é a creche para si.

A visita à creche é decisiva, uma vez que é nesta altura que terá oportunidade de ter uma noção mais aproximada da realidade quotidiana da instituição. Se, por algum motivo, esta visita prévia não for permitida, ou se sentir algum pressa e relutância em mostrar todo o espaço, esse poderá ser um sinal negativo.

8. Confirme os documentos necessários para a inscrição

Questione o que será necessário para fazer a inscrição. Normalmente, os documentos solicitados são:

  • Cópias de documentos de identificação dos pais e da criança;
  • Cópia de boletim de vacinas;
  • Declaração de IRS (no caso de se tratar de uma IPSS);
  • Comprovativo de residência;
  • Contactos dos pais e de outras pessoas autorizadas a levar ou trazer as crianças.

Com estas orientações, será mais fácil encontrar a creche mais adequada e, assim, deixar a criança em boas mãos. A entrada nas creches pode ser um momento de algum stress e ansiedade, quer para os pais, quer para os mais pequenos.

Lembre-se de que este é um passo necessário para o desenvolvimento do bebé. Assim, siga estas dicas, procure com antecedência e assegure uma transição suave e tranquilizadora.

Relacionadas

17 Dicas essenciais para poupar energia no verão

Se suspira quando pensa na fatura da luz, saiba que é possível poupar energia no verão. Temos 17 dicas para manter a conta da luz baixa e o conforto alto.

Análise de crédito: o que influencia os bancos a emprestar dinheiro?

Na hora de pedir um financiamento, os bancos fazem uma análise de crédito ao cliente. Saiba quais os fatores que influenciam esta tomada de decisão.

Dados móveis ilimitados nas férias de verão: como escolher?

Nas férias, desligamo-nos do trabalho, mas não da internet. As operadoras apostam em dados móveis ilimitados nas férias de verão. Saiba como escolher.

Taxas de IVA: qual o IVA para cada tipo de produto?

Os consumidores são obrigados a pagar taxas de IVA em quase tudo. Descubra como este imposto funciona e qual é a taxa aplicada.

Transferência de crédito: o que é, vantagens e novos prazos

Se está a considerar uma transferência de crédito para outra instituição bancária, saiba como são calculados os prazos e veja se é uma boa solução para si.

Fundos de investimento: o que são e como escolher?

Está a pensar participar num fundo de investimento? Conheça as vantagens e os riscos a que deve estar atento e veja se este tipo de investimento é para si.
Recomendadas

Saiba onde vão estar os radares da PSP neste mês de outubro

A Polícia de Segurança Pública tem uma lista de locais onde haverá operações de controlo de velocidade. Em Lisboa, esta quinta-feira, a ação ocorreu no Arco do Cego. Amanhã o foco será Amadora, Setúbal, Portalegre, Leiria, Bragança, Braga e Beja.

Saiba como navegar na internet em segurança

Fraudes, roubos de identidade e dados, phishing, fake news, ataques a perfis, entre outros esquemas podem “atacar” os utilizadores do mundo digital caso não tomem as devidas precauções.

Conheça algumas dicas para tornar a sua casa mais confortável no próximo inverno

Com o aproximar do inverno e em contexto de crise energética, torna-se ainda mais relevante aumentar a eficiência energética no interior das habitações. A plataforma online Taskrabbit dá a conhecer algumas dicas.
Comentários