Criptomoedas: fonte de ganância e medo

A popularidade do mercado das criptomoedas tem vindo a aumentar nos últimos anos e apesar dos períodos de elevada volatilidade que caracterizam este mercado, os investidores continuam a querer assumir os riscos.

Embora a sua popularidade tenha vindo a aumentar significativamente, através do número de novos curiosos ou até mesmo novos participantes (investidores) no mercado, ainda são poucos aqueles que percebem do que se trata este novo ecossistema. O facto de existirem mais de 4000 tokens também não facilita a vida dos novos investidores!

Conheça as diversas criptomoedas disponíveis na XTB.

No entanto, muitos ainda associam este mercado apenas a atividades ilícitas, tráfico de armas e de pessoas, drogas, fuga de capitais, entre outros ou até mesmo ligações à deep web. A verdade é que este novo ecossistema, apesar do mercado já ter mais de 10 anos, ainda é recente para o cidadão comum.

Entre os mais de 4000 tokens existentes na rede, existem várias propostas de valor que não devem ser confundidas. Por exemplo, a proposta de valor da Bitcoin defende que esta criptomoeda funciona como uma alternativa ao ouro e tem servido como uma reserva de valor para os investidores que apresentam um perfil de investimento mais arrojado do que os conservadores. A segunda criptomoeda mais popular de entre todos os cripto-ativos, a Ethereum, defende ser a espinha dorsal de toda a rede da tecnologia Blockchain através dos smart contracts que são utilizados na rede. Acompanhe em tempo real a cotação das maiores criptomoedas da atualidade.

Por outro lado, a sabedoria popular tende a misturar os vários conceitos que existem no ecossistema dos cripto-ativos, acabando por gerar ideias erradas do que realmente se trata. O caso da Bitcoin e da Ethereum são apenas dois exemplos entre as várias criptomoedas que existem.

Apesar do mercado das criptomoedas ter vindo a tornar-se bastante popular nos últimos tempos, apenas 2,5% da população mundial possui algum tipo de cripto-ativo. Desta forma, podemos assumir que ainda estamos numa fase inicial da adaptação a este novo ecossistema.

No entanto, uma vez que o número de participantes tem vindo a aumentar, os riscos também começam a aparecer. O aumento significativo de novos investidores de retalho sem experiência neste mercado acaba por se tornar um fator de risco, pois não possuem a experiência suficiente para lidarem com os períodos de elevada volatilidade.

Da mesma forma que os investidores são atraídos pela ganância, também são afetados pelo medo que se instala em períodos de maior volatilidade e instabilidade. Posto isto, fica a questão: até que ponto é que os investidores estão dispostos a assumir riscos à medida que vão gerando cada vez mais retornos?

Evolução da Bitcoin, Ethereum e Ripple desde 2018. Fonte: xStation 5

Saiba como transacionar CFDs de criptomoedas com a XTB.

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiam em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados
no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas. Esteja ciente de que dados de desempenho anteriores não são um indicador fiável de desempenho futuro. Os CFD são PRIIPs, instrumentos complexos, e apresentam um elevado risco de perda rápida de dinheiro devido ao efeito de alavancagem. 73% das contas de investidores não profissionais perdem dinheiro quando negoceiam CFD. Mais informação em xtb.pt

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a XTB.

Recomendadas

Tudo o que precisa de saber sobre o SIFIDE e fundos de investimento – Assista agora!

Assista ao JE Brand Channel webinar: SIFIDE e Fundos de Investimento e descubra todas os benefícios deste sistema para as empresas.

Lidl une esforços com a Cruz Vermelha Portuguesa neste Natal

A cadeia de supermercados vai doar 250 mil euros à CVP para apoiar as pessoas que mais precisam.

Assista agora à Talk: o Financiamento Sustentável em contexto de proximidade

O financiamento sustentável tem vindo a ganhar espaço. Pode esta ser uma oportunidade de construir uma economia mais justa?
Comentários