Crise no SL Benfica. Plantel não treinou e aguarda reunião decisiva entre Rui Costa e Jorge Jesus (com áudio)

As palavras de Pizzi, subcapitão do SL Benfica, parecem ter acelerado um processo de divórcio entre o plantel e Jorge Jesus, com os colegas a recusarem o castigo do técnico ao médio português. Esta terça-feira há reunião decisiva que pode ditar a saída do técnico antes do importante clássico desta quinta-feira.

epa08871951 SL Benfica’s head coach Jorge Jesus attends a press conference at Benfica Campus in Seixal, near Lisbon, Portugal, 09 December 2020. SL Benfica will play against Standard Liege in their UEFA Europa League Group D match on 10 December 2020. EPA/MARIO CRUZ

A dois dias do “clássico” com o FC Porto e com a fraca exibição frente aos “dragões” ainda bem presente, vivem-se dias de instabilidade na Luz com uma notória indefinição em torno da liderança técnica que irá estar no importante jogo de quinta-feira. Esta terça-feira, os jornais desportivos dão conta de um cenário de conflito entre presidente, treinador e jogadores, com a saída de Jorge Jesus cada vez mais provável.

Recorde-se que o SL Benfica perdeu por 3-0 e foi eliminado da Taça de Portugal pelo FC Porto no jogo da semana passada. Esta quinta-feira, repete-se o duelo no mesmo palco mas com um peso maior: o SL Benfica está com menos quatro pontos do que Sporting CP e FC Porto e em caso de derrota, a distância irá passar para sete pontos.

No entanto, não só os pontos de diferença que pesam na instabilidade que se vive no Estádio da Luz: a derrota pesada mas sobretudo a exibição das “águias” no Dragão deixaram ainda mais expostas as feridas no seio do grupo de trabalho. Pizzi, um dos capitães de equipas, mostrou-se revoltado com a exibição dos colegas no último clássico, o que levou a um conflito interno entre Luisão e Rui Pedro Braz, dirigentes do futebol encarnado.

Esta terça-feira, a imprensa desportiva dá conta que Jorge Jesus confrontou Pizzi pelas palavras que proferiu após o clássico e afastou-o do grupo de trabalho, decisão que levou a uma reação perentória do plantel: os jogadores uniram-se, recusaram-se a treinar e avisaram que não iriam aceitar o castigo ao subcapitão do SL Benfica.

Rui Costa, presidente do SL Benfica eleito há pouco mais de dois meses, também não sai incólume deste processo, já que na estrutura acredita-se que o antigo camisola 10 da Luz já deveria ter tido uma intervenção pública no sentido de acalmar as hostes e esclarecer se permitiu que Jorge Jesus tivesse reunido com dirigentes do Flamengo a poucas horas do clássico.

O SL Benfica reagiu no passado dia 22 de dezembro às notícias que davam como certo que o treinador Jorge Jesus já tenha aceite regressar ao Flamengo já no início do ano, de acordo com comunicado divulgado no site. As ‘águias’ indicam inclusivamente que o refutar destas notícias não parte só do clube como do próprio Jorge Jesus.

“O Sport Lisboa e Benfica e o seu treinador Jorge Jesus refutam cabalmente a existência de qualquer acordo com o Flamengo para a libertação da sua equipa técnica mediante entendimento entre os clubes”, começa por realçar o clube em comunicado.

Recordam os ‘encarnados’ que “Jorge Jesus tem contrato com o Sport Lisboa e Benfica e está focado nos objetivos desportivos do Clube, sendo manifestamente falso e descabido que tenha demonstrado qualquer vontade de regressar ao Brasil nesta altura”.

Relacionadas

Do “desertor” à desilusão. Flamengo só queria um novo treinador mas gerou ondas de choque de Portugal à Polónia

Existem apenas duas certezas neste processo: o sucessor de Renato Gaúcho seria português e a sua saída faria mossa, fosse qual fosse a escolha. Em Portugal, Jorge Jesus está cada vez mais desgastado; na Polónia, o mundo parece ter caído em cima de Paulo Sousa.
Recomendadas

Mundial2022: Fernando Santos confirma que Nuno Mendes falha o resto da prova

O defesa Nuno Mendes vai falhar o resto do Campeonato do Mundo de futebol, devido a lesão, mas vai manter-se integrado na seleção portuguesa, confirmou hoje o selecionador nacional, Fernando Santos.

Campeonato do Mundo. Homem iraniano morto por celebrar derrota da seleção do seu país

Mehran Samak terá usado a buzina do carro em celebrações pela derrota daquele país no Mundial do Qatar antes de ser atingido a tiro, na cabeça. Os protestos contra o governo do Irão duram há mais de dois meses.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.
Comentários