Crowne Plaza Porto e Associação Portuguesa dos Nutricionistas promovem curso de gastronomia mediterrânica

Um ano após a distinção da dieta mediterrânica pela UNESCO, a APN – Associação Portuguesa de Nutricionistas e o Hotel Crowne Plaza Porto voltam a juntar-se numa iniciativa que promove a alimentação saudável desta vez no contexto de uma das mais completas gastronomias do mundo. Será no próximo sábado, dia 6 de dezembro, das 9h30 […]

Um ano após a distinção da dieta mediterrânica pela UNESCO, a APN – Associação Portuguesa de Nutricionistas e o Hotel Crowne Plaza Porto voltam a juntar-se numa iniciativa que promove a alimentação saudável desta vez no contexto de uma das mais completas gastronomias do mundo. Será no próximo sábado, dia 6 de dezembro, das 9h30 às 14 horas.

Este curso prático que homenageia a riqueza da gastronomia mediterrânica conta com uma breve contextualização sobre a história e formas de implementação deste padrão alimentar, desenvolvida pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas, e uma parte prática, a cargo do chefe Jorge Sousa, responsável pelo restaurante Poivron Rouge, do Hotel Crowne Plaza Porto.

Entre as sugestões do chefe, os participantes podem pôr à prova a sua técnica na confecção de pratos como sopa de peixe e camarão; robalo sauté, cevadinha com açafrão e legumes salteados; peito de frango recheado com espinafres e nozes, risoto de míscaros e couve-de-bruxelas glaceada; panacota de iogurte e baunilha e gelado de aletria, uma sobremesa do chefe Jorge Sousa que reinterpreta o tradicional doce natalício, funcionando como uma boa sugestão para a quadra festiva que se aproxima.

O evento requer inscrição prévia e tem o custo de 45 euros. As inscrições podem ser feitas através deste endereço: www.apn.org.pt.

O reconhecimento da dieta mediterrânica em Portugal, Espanha, Marrocos, Itália, Grécia, Chipre e Croácia, como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, desde 4 de Dezembro de 2013, reforça, juntamente com a evidência científica já existente, que se trata de um modelo cultural, histórico e de saúde. Este padrão alimentar é visto como o mais saudável e mais sustentável no mundo sendo fundamental no campo da saúde pública e nutrição de forma global.

OJE

Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.