CTT formalizaram venda da antiga sede em Lisboa por 25 milhões

Os CTT referiam ainda que tinham recebido um sinal de 2,5 milhões de euros, a descontar ao preço global dos imóveis.

Rafael Marchante/Reuters

Os CTT – Correios de Portugal formalizaram a venda dos imóveis onde funcionava a antiga sede dos correios nacionais, em Lisboa, num valor global de 25 milhões de euros, anunciou hoje a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Em comunicado, é referido que os CTT – Correios de Portugal assinaram na sexta-feira a escritura pública de venda definitiva dos imóveis na propriedade da empresa na Rua de São José, em Lisboa, (anterior sede dos CTT), não sendo referido o nome do comprador.

“O montante total recebido pela empresa relativo à venda dos referidos imóveis corresponde ao preço contratado (o que representará uma mais-valia contabilística de cerca de 16 milhões de euros, com um impacto fiscal de cerca de dois milhões de euros)”, segundo a empresa.

Há um ano, a 15 de dezembro de 2016, a empresa tinha celebrado o contrato-promessa de compra e venda dos imóveis.

Na altura, a empresa adiantava que a escritura, que decorria da alienação, deveria acontecer “no prazo máximo de 12 meses” e estava “apenas condicionada ao não exercício de direito de preferência na venda destes imóveis pelas autoridades administrativas que legalmente beneficiam de tal direito”.

Os CTT referiam ainda que tinham recebido um sinal de 2,5 milhões de euros, a descontar ao preço global dos imóveis.

Relacionadas

Parlamento rejeita regresso dos CTT a empresa do Estado

A votação aconteceu depois de um debate no Parlamento em que PSD e CDS-PP rejeitaram responsabilidades no serviços dos CTT e PCP, PEV e Bloco defenderam a reversão da privatização.

PSD no Parlamento: Privatização dos CTT foi um compromisso de um governo PS

O deputado do PSD foi peremptório a dizer que “estava escrito e foi assinado por um governo do PS”, pelo que “só a falta de vergonha é que pode fazer com que se venha acusar o PSD da privatização dos CTT”.
Recomendadas

Prémio “João Vasconcelos – Empreendedor do ano 2022” atribuído aos fundadores da Coverflex

O prémio de “Empreendedor do Ano” foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, e por Bernardo Correia, ‘country manager’ da Google Portugal, entidade parceira desta edição.

Empresa aeronáutica prevê 6 milhões para começar a produzir aviões em Cabo Verde

“Venho elaborando este projeto já há dois anos, criei a empresa Aeronáutica Checo-Cabo-verdiana, empresa que irá produzir os aviões da Orlican e Air Craft Industries em Cabo Verde”, afirma Mónica Sofia Duarte.

BPI e FCT financiam 20 projetos e nove ideias para o desenvolvimento sustentável no Interior

A edição de 2022 do Programa Promove, uma iniciativa da Fundação “la Caixa”, em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), concedeu apoios a fundo perdido de perto de 3,6 milhões a um total de 20 projetos e nove ideias destinados a impulsionar o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal.
Comentários