CTT iniciam nova distribuição extraordinária de correio na terça-feira

A distribuição extraordinária tem como propósito responder ao volume acrescido de tráfego habitual nesta época do ano, apesar de o operador postal garantir que a paralisação de dois dias “não cumpriu o seu objetivo de interromper o serviço aos clientes”.

Os CTT – Correios de Portugal vai proceder na próxima terça-feira a uma distribuição extraordinária de correio, tal como aconteceu no passado sábado, dia 23 de dezembro. A distribuição extraordinária tem como propósito responder ao tráfego habitual nesta época do ano, apesar de o operador postal garantir que a paralisação de dois dias “não cumpriu o seu objetivo de interromper o serviço aos clientes”.

“Os CTT confirmam que procederão a uma distribuição extraordinária de correio na próxima terça-feira, dia 26 de dezembro, de forma a responder ao volume acrescido de tráfego habitual neste período particular do ano”, afirmou fonte oficial do operador postal ao jornal ‘Dinheiro Vivo’.

A paralisação de dois dias dos trabalhadores dos CTT, convocada pelos sindicatos dos setor para a passada quinta e sexta-feira teve exigir a reversão da privatização da empresa, cujo serviço, segundo os sindicatos, saiu “gravemente prejudicado”. Além disso, os trabalhadores protestam contra o plano de reestruturação anunciado pela empresa na passada terça-feira, que prevê uma redução de cerca de 800 postos de trabalho nas operações da empresa ao longo de três anos, devido à queda do tráfego do correio.

“Até ser a empresa ser privatizada, os CTT sempre apresentaram resultados positivos. Agora o serviço assistimos a uma degradação dos serviços”, explica o secretário-geral do Sindicato Democrático dos Trabalhadores dos Correios, Telecomunicações, Media e Serviços (SINDETELCO), José Arsénio. O sindicato indica que a privatização dos CTT foi benéfica apenas para os acionistas, tendo sido desastrosa para trabalhadores e para a população.

Os sindicatos indicam que a adesão dos trabalhadores à greve ficou a rondar os 80%, enquanto a empresa fala numa percentagem inferior a 20%. “O nosso objetivo foi alcançado: tivemos adesão dos trabalhadores e colocámos em cima da mesa a discussão sobre os CTT na opinião pública”, afirmam os sindicatos.

Recomendadas

Martín Tolcachir nomeado CEO Global do Grupo Dia

Tolcachir assumirá a estratégia da empresa a nível global e liderará a execução da estratégia de aceleração para o crescimento em todos os países onde opera, revela o grupo.

Seca no rio Reno põe em risco transporte de mercadorias

Os patrões alemães consideram que o governo federal, juntamente com os vários estados federados, o sector da logística e as empresas industriais, “deve estabelecer um sistema de monitorização próximo para reagir prontamente” ao baixo nível das águas.

Falta de gelo? Mercadona sem limitação de vendas nas lojas em Portugal

Os supermercados em Espanha estão a limitar o número de embalagens de gelo que vendem por cliente, tendo em conta a escassez deste produto devido à maior procura por causa do calor e à menor produção provocada pelos preços da eletricidade.
Comentários