Cuatrecasas e Linklaters apoiam venda a tailandeses

Cuatrecasas assessorou Veolia na venda da Artelia ao grupo Indorama, que comprou também a Artlant à CGD. Linklaters apoiou o banco público.

Stefan Wermuth/Reuters
Seja persistente e exigente.

A Cuatrecasas apoiou o grupo Veolia Environment na venda da sua subsidiária Artelia Ambiente ao grupo tailandês Indorama Ventures, anunciou o escritório liderado por Maria João Ricou. O grupo tailândês, que foi apoiado pela Morais Leitão comprou também a Artlant, a unidade petroquímica da La Seda em Sines, que tem a Artelia como fornecedor.

A Artlant era detida pela CGD, que emprestara 500 milhões de euros à La Seda para financiar o projeto e que, desta forma, encerra este dossier que pesava no seu balanço. A Caixa foi assessorada pela Linklaters na venda da Artlant, não se conhecendo o valor da operação.

A equipa da Linklaters foi liderada pelos sócios Nuno Ferreira Lousa (responsável pelo departamento de Contencioso) e Marcos Sousa Monteiro (responsável pelo departamento de Corporate Finance), integrando ainda Diogo Plantier Santos e Diogo Barros Pereira (Corporate Finance) e Manuel de Abreu Castelo Branco (Contencioso).
O sócio Francisco Santos Costa coordenou a equipa da Cuatrecasas, que contou ainda com os associados Lourenço Corte-Real (Direito Societário) e Sara Quaresma (Imobiliário). Desde 2008 que a Cuatrecasas, Gonçalves Pereira trabalha com a Veolia, na implementação, desenvolvimento e operação da central de cogeração de Sines.

Cuatrecasas apoiou Estado na venda da EID à Cohort

A venda dos ativos da subsidiária da Veolia foi a segunda operação de dimensão significativa que a Cuatrecasas concluiu nas últimas semanas. A 27 de novembro, foi anunciada a conclusão da venda de 80% da Empresa de Investigação e Desenvolvimento da Eletrónica, SA (EID) ao grupo britânico Cohort. O escritório de advogados assessorou a Empordef e o IAPMEI, duas entidades públicas que reduziram as suas posições na EID para 18% e 2%, respetivamente. A Cohort passou a controlar 80% da empresa portuguesa de soluções de eletrónica e comunicações militares, tendo os outros acionistas – incluindo o grupo Efacec – vendido a totalidade das suas participações acionistas na EID.

A equipa da Cuatrecasas foi coordenada pelo sócio de Direito Societário João Mattamouros Resende, com o apoio dos sócios Duarte Abecasis e Lourenço Vilhena de Freitas (ambos de Direito Público), da consultora Rita Leandro Vasconcelos (Direito Europeu e da Concorrência) e dos associados Marta Flores da Silva, João Von Funcke, Francisca Sá Carneiro, João Sequeira Sena, Afonso Moucho Diogo e Duarte Peres.

Recomendadas

PremiumPorto Law Summit debate sociedades multidisciplinares

As sociedades multidisciplinares – formadas por advogados e outros profissionais – estão a chegar. O bastonário Luís Menezes Leitão, que se recandidata ao cargo, não está disponível para as aceitar.

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.

Advogados do caso BES querem Supremo a decidir pela manutenção de Ivo Rosa no processo

Na terça-feira a providência 24/22, deu entrada no Supremo e ficou decidido como relator o juiz conselheiro Manuel Capelo, segundo a “TSF”.
Comentários