Cuba sobe no ‘ranking’ de clientes de Portugal

O país liderado por Raul Castro subiu 10 posições na lista das exportações portuguesas.

Cuba tem vindo a subir no ‘ranking’ de clientes de Portugal, posicionando-se em 55º lugar em 2015 (subida de 10 posições face a 2011), com uma quota de 0,09% das exportações portuguesas, explica a Ficha de Mercado da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

Como fornecedor, o seu peso é menos significativo, colocando-se no 74º lugar em 2015,representando 0,04% das importações portuguesas de bens.

Uma boa fatia das exportações portuguesas para Cuba é composta sobretudo por plásticos e borracha. Máquinas e aparelhos, bem como os minerais e minérios, produtos químicos e pastas celulósicas e papel também fazem parte da lista de produtos.

Em relação às importações provenientes de Cuba destacam-se os produtos alimentares, madeira e cortiça, refere a AICEP.

As medidas de Raul Castro

Com a chegada de Raul Castro ao poder, o governo adotou diversas medidas para a liberalização e abertura à iniciativa privada, para captar investimento e injetar liquidez na economia.

Segundo dados do The Economist Intelligence Unit (EIU), o PIB cubano registou uma taxa de crescimento de 4,3% em 2015, que foi muito superior à taxa de crescimento do PIB mundial e da América Latina, nesse ano. Prevê-se, no entanto, uma forte diminuição do crescimento económico (PIB) para 2016 e 2017, respetivamente, de 0,5% e de 0,9%, estimando-se que haja uma recuperação entre 2018 e 2020.

A economia cubana é sustentada por recursos naturais, sendo um dos maiores produtores de níquel, além de ter depósitos de ferro, cobre e cobalto e explorações de ouro, prata e crómio. O petróleo e o gás natural têm também destaque, esclarece a Ficha de Mercado da AICEP.

A canade-açúcar, café, tabaco e, sobretudo o turismo, são outros setores vitais.

NÚMEROS DE CUBA

Área: 109 884,01 km2
(ONEI – Oficina Nacional de Estadísticas e Información de Cuba)
População: 11,2 milhões de habitantes (CIA Factbook)
Capital: Havana (2,1 milhões de habitantes)
Outras cidades importantes: Santiago de Cuba, Holguín, Cienfuegos, Camagüey, Santa Clara e Guantánamo
Unidade monetária: Peso Cubano – CUP (moeda local; os salários e pensões são pagos nesta moeda); também circula o Peso Cubano Convertible – CUC (moeda usada só internamente)
1 CUC = 1 USD (só no mercado interno, já que o CUC não é cotado no exterior)
1 EUR = 1,121 CUP (Banco de Portugal-BdP, final de setembro 2016)
Risco país: Risco político – CCC (AAA = risco menor; D = risco maior)
Risco de estrutura económica – B
Risco país – CCC
(Fonte: Economic Intelligence Unit, EIU – agosto 2016)

Recomendadas

Ministro britânico defende plano fiscal apesar de reação dos mercados

O ministro das Finanças do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, defendeu o anunciado plano fiscal com grandes cortes de impostos, que provocou instabilidade nos mercados financeiros, dizendo que não havia outra escolha para combater a inflação.

Leão vê PIB a crescer acima de 6% este ano e desaceleração em 2023

O antigo ministro das Finanças João Leão acredita que o crescimento do PIB português poderá superar 6% este ano, mas aponta para uma desaceleração em 2023, com uma estagnação ou mesmo recessão na zona euro, defendendo uma estratégia prudente.

Respostas Rápidas: como pode aceder ao complemento solidário para idosos ou outras pensões?

A propósito do Dia Internacional do Idoso e dado o envelhecimento cada vez maior da sociedade portuguesa, importa compreender como podem os contribuintes aceder a vários apoios disponibilizados pela Segurança Social.
Comentários