Cultura e desporto têm um peso de 5,3% nas despesas das autarquias da Madeira

Este é o valor mais elevado desde 2012 quando a cultura e o desporto tinham um peso de 6,4%. As Câmaras Municipais da Madeira gastaram 179 milhares de euros nestas duas áreas o valor mais elevado desde 2013.

A cultura e o desporto tiveram um peso de 5,3% nas despesas das autarquias da Madeira em 2017. Este é o valor mais elevado desde 2012 em que a rubrica atingiu os 6,4%, diz o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Entre 2013 e 2015 existiu uma forte contracção na verba que as autarquias da Madeira alocaram para a cultura e desporto. Dos 6,4% da despesa em 2012, a cultura e o desporto passaram a ter um peso de 3,9%, 3,7% e 4,7%.

As coisas acabaram por melhorar em 2016 quando a cultura e o desporto chegaram a 5,1% da despesa efectuada pelas Câmaras Municipais da Madeira.

Em termos da despesa total feita pelas Câmaras Municipais, em 2017, em numerário, foi a verba mais elevada desde 2013, com um montante de 179 milhares de euros.

De referir que em 2013 a verba chegou aos 200 milhares de euros, um valor que caiu para os 177 milhares de euros em 2014, para os 158 milhares euros, em 2015, e para os 157 milhares euros em 2016.

Recomendadas

Madeira regista 54 acidentes de viação no espaço de uma semana

No total houve 21 feridos ligeiros: oito no Funchal, três em Santa Cruz e Câmara de Lobos, dois na Ribeira Brava, na Ponta do Sol e em Machico e um em Santana. Houve também dois feridos graves no Funchal.

Câmara do Funchal lança campanha gratuita de recolha de “monstros”

O Município justifica a importância desta campanha, dado o aumento da produção de resíduos na quadra natalícia que se avizinha e de forma a garantir uma maior proximidade com a população. Os munícipes deverão contactar as respetivas Juntas de Freguesias para a devida inscrição, de modo a solicitar a recolha dos “monstros” na sua residência.

Madeira: Movimento de passageiros nos aeroportos ficaram a mais de 30% acima dos valores de 2019

Entre janeiro e setembro de 2022, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM foi de aproximadamente 3.062,5 mil, significando um acréscimo homólogo de 134% e de 17% face aos valores registados nos primeiros nove meses de 2019. 
Comentários