Custos da construção registaram aumento homólogo de 13,4% em setembro

Em relação ao mês anterior ,verificou-se uma ligeira subida de 0,9 pontos percentuais (p.p.), sendo que os preços dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram variações homólogas de 18,6% e de 6,1%, respetivamente.

Os custos da construção em habitação nova registaram um crescimento homólogo de 13,4% em setembro, de acordo com os dados do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova (ICCHN), divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quinta-feira, 10 de novembro.

Em relação ao mês anterior verificou-se uma ligeira subida de 0,9 pontos percentuais (p.p.).

Olhando para os preços dos materiais, no mês em análise verificou-se um aumento de 18,6%, crescendo 2,1 p.p. face ao mês anterior enquanto o custo da mão de obra aumentou 6,1% (6,8% em agosto).

Por sua vez, o custo dos materiais contribuíram com 10,8 p.p. para a formação da taxa de variação homóloga do ICCHN, face aos 9,7 p.p. de agosto. Já a componente mão de obra registou uma descida de com 2,76 p.p. (2,8 p.p. no mês anterior).

Entre os materiais que mais contribuíram para esta variação, destacam-se os produtos cerâmicos com um aumento homólogo dos preços de cerca de 80%. Já gasóleo, o cimento, os aglomerados e ladrilhos de cortiça, as madeiras e derivados de madeira e as obras de carpintaria, os tubos de PVC e o consumo de produtos energéticos apresentaram crescimentos homólogos superiores a 20%.

Em termos da variação mensal os custos dos materiais aumentaram 1,6%, tendo o custo da mão de obra descido 0,3%.

As componentes da mão de obra e materiais contribuíram contribuíram com 1,0 p.p. e -0,1 p.p., respetivamente, para a formação da taxa de variação mensal do ICCHN (-0,1 p.p. e -0,4 p.p. em agosto, pela mesma ordem).

Recomendadas

Investimento no sector de retalho cresceu 170% em Portugal até setembro

A análise europeia da consultora Savills revela que o investimento em centros comerciais representou 27% de toda a atividade de investimento no segmento de retalho, em comparação com os 14% verificados no período homólogo do ano passado.

Preço das casas para arrendar em Portugal subiu 2,9% em novembro (com áudio)

No final do mês de novembro, arrendar casa tinha um custo de 12,5 euros por metro quadrado.

Just a Change está a angariar fundos para reabilitar casas em Portugal

O objetivo passa não apenas por melhorar as condições habitacionais, mas também gerar impacto em áreas como a saúde, segurança, conforto e bem-estar.
Comentários