‘Cyber Monday’ regressa e promete dominar os mercados

A tradição norte-americana tem lugar todos os anos na segunda-feira a seguir à Black Friday e 2022 não é exceção à regra.

Após a Black Friday, esta segunda-feira é Cyber Monday, pelo que são muitas as empresas, um pouco por todo o globo, que colocam os preços dos seus produtos com descontos que vão além do habitual. Estes dias têm um impacto acentuado na economia se for tido em conta que muitas destas compras são efetuadas através da internet.

O Governo estima que, este ano, o comércio online atinga os 129,5 mil milhões de euros, o que representa 56% do que se prevê ser o PIB português (230, 5 mil milhões). Este registo representa um aumento face aos 121,3 mil milhões de euros em 2021, provando que os hábitos ganhos na pandemia não se perderam, pelo contrário, pelo menos neste campo.

A nível global, a Salesforce previu um aumento na ordem de 25% no que diz respeito aos descontos, o que representa uma subida de 12% comparando com o ano passado.

A tradição norte-americana tem lugar todos os anos na segunda-feira a seguir à Black Friday e 2022 não é exceção à regra. Dia 28 de novembro é mais um dia de habituais promoções e descontos especificamente para mercados de produtos “cyber“, isto é, de tecnologias, como computadores, headphones e muito mais. Apesar de ser um tema habitual nesta altura do ano, este ano as condicionantes são diferentes dos anteriores.

É que, como várias empresas fizeram notar nas últimas semanas, muitos consumidores começaram a fazer as suas compras mais cedo, aproveitando os descontos anteriores à própria Black Friday. De acordo com as declarações do vice-presidente e diretor geral de retalho na Salesforce, Rob Garf, “os operadores de retalho voltam a ter de jogar com o calendário, começando com descontos mais cedo para elevar a procura e a compra”.

De acordo com as previsões da Crédito y Caución, as vendas têm sido condicionadas pela conjuntura económica adversa, nomeadamente pela inflação e a consequente perca de poder de compra, que tem levado as pessoas a ponderarem mais antes de efetuarem uma compra.

Recomendadas

BPI alarga comissão executiva para seis membros

O Conselho de Administração do Banco BPI informou que a sua Comissão Executiva será alargada de cinco para seis membros, no mandato 2023-25.

Da “ponta do iceberg” ao “deboche” e ao “estado de negação” de Costa. A TAP aos olhos dos partidos

Oposição critica em peso a forma como o Governo gere o dossiê TAP e pede mais transparência em relação aos salários e bónus dos administradores da companhia aérea nacional. Caso Alexandra Reis é apenas “a ponta de um iceberg”, diz PAN. “É a vergonha socialista no seu melhor”, acusa Chega.

Novobanco tem novo CFO mas ainda falta luz verde do regulador

Benjamin Dickgiesser é um novo membro do Conselho de Administração Executivo, com a função de administrador financeiro, para o atual mandado com termo em 2025.
Comentários