Da esquerda à direita. O que dizem os partidos sobre a detenção de Rendeiro e Manuel Pinho?

Os nomes de Rendeiro e Pinho têm sido muito abordados. Saiba o que dizem alguns políticos sobre o assunto.

Os nomes de João Rendeiro e Manuel Pinho têm feito correr muita tinta na imprensa nacional e ganho destaque também nas televisões e rádios. Da esquerda à direita alguns políticos têm manifestado as suas opiniões sobre os casos.

PSD e a críticas à PJ no caso Rendeiro

Depois de ter utilizado o Twitter para criticar a atuação da Polícia Judiciária (PJ) e referir as eleições, na terça-feira o líder social democrata voltou a mencionar o caso de João Rendeiro em entrevista à “RTP”.

“A ironia e crítica que se faz é ao diretor da PJ, que é um cargo de nomeação do Governo, ter aproveitado a detenção da polícia sul-africana para fazer um foguetório e conseguir com isto beneficiar indiretamente o PS”, frisou Rui Rio.

A 12 de dezembro a perspetiva partilhada nas redes sociais era semelhante. “O diretor da PJ deu uma conferência de imprensa de manhã. Depois esteve na RTP às 13h, na CMTV às 17h, na CNN às 19h e, exibindo o seu dom da ubiquidade, conseguiu estar às 20h, ao mesmo tempo, na SIC e na TVI. Pelos vistos, o azar de João Rendeiro foi haver eleições em janeiro”, escreveu Rui Rio.

PAN considera detenções “boas notícias para a justiça portuguesa”

Através do Twitter a porta-voz do PAN considerou que as detenções tanto de João Rendeiro e Manuel Pinho eram boas notícias.

“A detenção de Manuel Pinho e de Rendeiro são boas notícias para a justiça portuguesa, a confirmar-se o alegado envolvimento em casos de corrupção. Esperemos é que a impunidade e lentidão da justiça não triunfem e que na próxima legislatura façamos avanços no combate à corrupção”, sublinhou Inês de Sousa Real.


Bloco de Esquerda: Vistos Gold e responsabilização para quem agiu mal

Sobre Manuel Pinho, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins referiu que o partido quer que “quem agiu mal seja responsabilizado” no caso EDP. “A justiça terá que tirar as suas conclusões”, sublinhou a bloquista.

A líder do BE lembrou ainda que os negócios em que esteve envolvido Manuel Pinho fizeram “com que a EDP recebesse milhões”. Para Catarina Martins é necessário que os “erros que são um assalto ao país sejam corrigidos”.

Já sobre João Rendeiro, Catarina Martins utilizou as redes sociais para abordar o tema e falar sobre os milhões de Rendeiro em contas offshores.

“Rendeiro, depois de ter escondido milhões em offshores, esperava conseguir um visto gold na África do Sul. O combate ao crime económico exige criminalizar o recurso a offshores e acabar com os vistos gold”, escreveu no Twitter Catarina Martins, acrescentando que: “Não podemos permitir que saiam milhões roubados ao nosso país, nem proteger quem roubou milhões noutro país”.

Iniciativa Liberal diz que detenção de Rendeiro representou “dia bom para o liberalismo”

O líder da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo enalteceu a detenção de Rendeiro na África do Sul. “Já sabia que ia ser um dia bom para o liberalismo e fiquei a saber também que é um dia bom para a justiça portuguesa”, disse Cotrim Figueiredo aos jornalistas.

“Aquilo que João Rendeiro fez, quer enquanto gestor do Banco Privado Português (BPP) e os crimes que aí cometeu, quer a forma como usou manobras dilatórias durante todo o seu processo, quer depois a forma absolutamente inadmissível como tentou brincar com os portugueses fugindo à justiça e dando estas indicações de ser inimputável, acho que é um dia bom quando se sabe que acabou de ser detido”, destacou.

Relacionadas

Manuel Pinho suspeito de criar nova offshore para apagar rasto das luvas do BES (com áudio)

Segundo o “Jornal de Notícias”, uma das suas contas offshore foi criada para apagar 3,7 milhões em luvas que terá recebido do BES.

BPP: Rendeiro diz que não está a desafiar a justiça portuguesa

O antigo banqueiro João Rendeiro disse hoje que não está a desafiar a justiça portuguesa ao dizer que não vai voltar para Portugal.
Recomendadas

Seixas da Costa condenado por difamar Sérgio Conceição nas redes sociais

O antigo diplomata Francisco Seixas da Costa foi condenado pelo Tribunal do Porto do crime de difamação agravada, por ofensas ao treinador da equipa de futebol do FC Porto, Sérgio Conceição, e terá de pagar uma indemnização.

Emitido mandado de detenção para Vale e Azevedo

O Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa emitiu hoje um mandado de detenção para o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo, alegando que se recusa a comparecer perante o juiz.

Advogados do caso BES querem Supremo a decidir pela manutenção de Ivo Rosa no processo

Na terça-feira a providência 24/22, deu entrada no Supremo e ficou decidido como relator o juiz conselheiro Manuel Capelo, segundo a “TSF”.
Comentários