Dachser investe 14 milhões de euros em novo centro logístico no porto de Alicante

A nova filial da Dachser terá uma área total de 51,2 mil m2, onde se inclui uma plataforma logística dedicada ao transporte rodoviário de mercadorias, composta por um terminal complementar de 11,3 mil m2 e um edifício de escritórios de dois andares com uma superfície de cerca de dois mil m2

A Dachser, um dos maiores operadores mundiais de logística e transporte de mercadorias, anunciou a construção de um novo centro logístico no porto de Alicante, em Espanha. O projeto envolve o investimento inicial de 14 milhões de euros, respeitante apenas à construção, ficando de fora os custos associados à mecanização e aos equipamentos.

A nova filial da Dachser terá uma área total de 51,2 mil m2, onde se inclui uma plataforma logística dedicada ao transporte rodoviário de mercadorias, composta por um terminal complementar de 11,3 mil m2 e um edifício de escritórios de dois andares com uma superfície de cerca de dois mil m2. A empresa espera que as instalações fiquem operacionais em 2023.

A implementação do projeto visa cimentar a posição da Dachser como uma “referência no transporte nacional e internacional para todo o sector industrial na província de Alicante”.

Adicionalmente, o centro será equipado com tecnologias de movimentação de carga paletizada e fracionada de última geração, de forma a otimizar operações e a reduzir o tempo de trânsito das expedições dos clientes, para além de expandir as possibilidades de crescimento no futuro, garante a empresa.

“Na Dachser, o principal objetivo é procurar satisfazer os nossos clientes e oferecer soluções à medida de todas as suas necessidades. É por isso que, seguindo a nossa política de melhoria e superação diária, tomámos a decisão de construir um dos mais modernos centros logísticos da província de Alicante”, explica Celestino Silva, managing director european logistics iberia da Dachser.

Sem esquecer a temática da sustentabilidade, a Dachser revela que terá uma infraestrutura fotovoltaica de 100Kw para consumo próprio, bem como sistemas de iluminação e ar condicionado de baixo consumo e controlo inteligente para alcançar uma maior eficiência energética.

Recomendadas

TAP. Técnicos de manutenção de aeronaves pedem fim dos cortes salariais

A concentração foi organizada pelo SITEMA – Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves e juntou centenas de associados, primeiro junto a um dos hangares da TAP, prosseguindo em marcha até à portaria principal da companhia aérea portuguesa.

Santander Totta com aumento de capital de 135 milhões totalmente realizado

O Banco liderado por Pedro Castro e Almeida concluiu o aumento de capital que tinha sido aprovado a 4 de maio.

TAP. Ministro diz que não é tema polémico e defende aposta semelhante à da ferrovia

O ministro das Infraestruturas defendeu esta terça-feira, em Oeiras, que a TAP não é um tema polémico e defendeu uma aposta na aviação, semelhante à que foi realizada na ferrovia, com a participação dos setores público, privado e da academia.
Comentários