Dare2Change. Futuro do sector agroalimentar motiva conferência internacional

A conferência Internacional Dare2Change, com organização portuguesa, decorre a 18 e 19 de novembro para debater e analisar os desafios e oportunidades do futuro do setor agroalimentar.

 

A conferência internacional Dare2Change vai decorrer entre 18 e 19 de novembro no Centro de Congressos do Super Bock Arena, no Porto, e juntará profissionais da área científica e tecnológica alimentar e empresas do sector agroalimentar, para focar atenções no futuro, nomeadamente nos desafios e nas oportunidades que este encara. A organização está a cabo da PortugalFoods, da Colab4Food e do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV, I.P.)

O evento desdobrar-se-á em duas vertentes, ciência e negócios, e junta oradores de destaque naquela que será uma relevante oportunidade de networking e colaboração, especialmente saindo do contexto pandémico que obrigou muitos eventos semelhantes a serem cancelados. Com o aliviar das restrições sociais, o Dare2Change já poderá decorrer e a organização ressalva que serão cumpridas “todas as regras em vigor” para que o evento presencial ocorra em segurança para todos os participantes.

O dia de arranque, 18 de novembro, será dedicado à ciência e centrará o debate nos temas técnico-científicos, com um foco especial na inovação. Na agenda do Dare2Change_Science estarão painéis dedicados à sustentabilidade alimentar, ao impacto dos alimentos na saúde e no bem-estar, à nutrição do futuro e às tendências de consumo. Haverá também oportunidade para debater e analisar o processo de digitalização e mecanização do sector agroalimentar.

Já na sexta-feira, 19 de novembro, o evento dá lugar ao Dare2Change_Business, que incidirá sobretudo nos temas determinantes para o avanço e desenvolvimento dos negócios do sector agroalimentar.

Mais uma vez, a digitalização do ponto de vista do negócio será um ponto central na agenda, mas também a disrupção alimentar e a inovação no marketing & comunicação das marcas será discutida, neste que promete ser um dia importante para o networking e para a estimulação da competitividade e criatividade do tecido empresarial.

À semelhança de outras áreas, o sector agroalimentar não passa imune às tendências digitais que imparam no dia-a-dia das empresas, como é o caso das tecnologias de Inteligência Artificial, Blockchain ou até impressão 3D. Estas realidades tornam-se a passo largo vitais para garantir a competitividade e atratividade das empresas e permite que as mesmas vão ao encontro das exigências cada vez maiores dos seus consumidores.

Associado aos avanços tecnológicos e digitais, as empresas e os profissionais aproveitarão este dia para se debruçar sobre a forma como as marcas têm vindo a comunicar e a interagir com os seus públicos, através de novas e inovadoras estratégias de marketing.

São tendências que estão a marcar a evolução e a digitalização do sector, e às quais empresas e profissionais tentarão dar resposta sem esquecer aquelas que já são as boas práticas do sector. Este desafio levará até ao Centro de Congressos do Super Bock Arena um conjunto de oradores diversificados do mundo empresarial.

Pode conhecer em maior detalhe o programa e obter mais informações sobre o evento no website oficial da conferência.

A PortugalFoods é uma associação constituída por mais de 170 associados, entre empresas e entidades do sistema científico nacional associadas ao sector agroalimentar, e assume-se como uma plataforma que fomenta relações win-win entre os seus associados. O objetivo, diz a organização, passa por produzir e partilhar conhecimento como suporte à inovação e à internacionalização das marcas portuguesas, aumentando a sua competitividade.

Esta conferência Dare2Change foi organizada no âmbito do projeto PortugalFoods_Qualifica, uma iniciativa da PortugalFoods financiada pelo COMPETE2020, Portugal2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a PortugalFoods.

Recomendadas

Sete ideias de investimento que podem trazer retorno inesperado

Com o mercado de ações a flutuar, Maxim Manturov, Head of Investment Advice na Freedom Finance Europe, explora sete ações subvalorizadas, que permitem aos investidores diversificar o seu portfolio.

“Os consumidores estão muito mais preocupados com aquilo que comem mas mais sensíveis às modas”

Paula Bico, Diretora do de Serviço de Nutrição e Alimentação da DGAV, alerta sobre a necessidade de mais informação para permitir aos consumidores fazer escolhas informadas.

Startups: o motor de inovação do mundo Corporate

O mercado de startups em Portugal é ainda jovem, mas está vibrante e em franco crescimento, representando já 1,1% do PIB nacional. Há, atualmente, mais de 2150 startups registadas no nosso País, 13% acima da média europeia de número de startups per capita.
Comentários