PremiumDavos discute globalização na era da desglobalização

Depois da pandemia e da guerra na Ucrânia, a globalização nunca mais será a mesma. Na Suíça, os líderes mundiais tentaram descobrir como será o futuro, com todas as fronteiras e limites que as crises estão a criar.

Dois anos depois do último encontro presencial do Fórum Económico Mundial, o mundo globalizado dos negócios, da economia e da política voltou a Davos, nos Alpes suíços – ainda que de forma híbrida, presencial e online -, mas sem representantes russos, que há dois anos foram a comitiva mais numerosa.

Tudo, por causa da guerra provocada pela invasão russa da Ucrânia, que acabou por ser o tema dominante da generalidade das intervenções, diretamente ou como pano de fundo, marcando as conversas, como a pandemia de Covid-19, que empurrou o encontro anual para o mundo virtual, o fez nos últimos dois anos. Aliás, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, como presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, foram dois dos intervenientes.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Premium“Estamos a fazer tudo para a Bielorrússia não ser esquecida”, diz líder da oposição na Bielorrússia

Sviatlana Tsikhanouskaya, a ativista de 39 anos que substituiu o marido, Sergei Tikhanovsky, preso a 29 de maio de 2020, como candidata da oposição às presidenciais de 2020, continua empenhada na missão que abraçou em nome da oposição bielorrussa e de todos os bielorrussos que anseiam por um país democrático. Está ciente que “todos os países estão a viver momentos difíceis, não só a Ucrânia e a Bielorrússia”. E sublinha que se trata de “um enorme desafio para toda a Europa”. Mas desistir não é uma opção.

PremiumEmpreendedores aceleram inovação nas grandes empresas

Portugal tem um enquadramento propício ao empreendedorismo, que é aproveitado pelas corporações para acelerarem os seus processos de inovação. Projeto da Galp com a Sensei para o retalho é um exemplo deste tipo de parceria.

PremiumBitcoin sob pressão com receios sobre economia mundial

As criptomoedas estão a recuperar após fortes quedas, mas os analistas alertam que o movimento pode não ter sustentação.
Comentários