DBRS: Bancos em Portugal reduziram carteira de crédito malparado em 32% no espaço de um ano

A carteira de crédito malparado nos bancos em Portugal recuou em nove mil milhões de euros, segundo a DBRS.

Os bancos em Portugal reduziram o montante bruto da carteira de crédito malparado em 32% no espaço de um ano, segundo a DBRS.

“O setor assistiu a mais progressos na qualidade dos ativos no final do terceiro trimestre de 2019, com os bancos a declarar rácios mais baixos de crédito malparado”, segundo Nicola de Caro, vice-presideente da agência de notação financeira.

“Ao mesmo tempo, os bancos continuam a procurar aumentar o controlo de custos para aliviar a pressão para obter receitas,” segundo a mesma responsável da agência canadiana.

No total, a carteira de crédito malparado recuou em nove mil milhões de euros para 19 mil milhões de euros no final de setembro, face a período homólogo, menos 32%.

“Na nossa opinião, a redução de crédito malparado e de ativos não estratégicos vai continuar a ser uma das principais prioridades para os bancos portugueses, à medida que o rácio de ativos de qualidade do setor permanece mais fraco face à média europeia”, segundo a DBRS.

 

Relacionadas

Bloco de Esquerda questiona Governo sobre nova injeção de capital no Novo Banco

Os bloquistas querem saber se o Executivo de António Costa sabe qual o montante que o Estado pode ser chamado a financiar e se estão a decorrer negociações entre a Lone Star e o Fundo de Resolução para a antecipação das injeções previstas no mecanismo de capital contingente.

Venda de crédito malparado em Portugal deve atingir um novo recorde este ano

Um estudo da Prime Yield prevê que a venda de malparado atinja um total de oito mil milhões de euros este ano.

Conselho da UE adota posição sobre novo mecanismo de execução extrajudicial para o malparado

A União Europeia está a tomar medidas no sentido de concretizar a sua estratégia global para lidar com o crédito malparado dos bancos.
Recomendadas

Transição climática é prioridade para grandes empresas

Sonae, CTT, NOS e Altri têm estratégias consolidadas no combate às alterações climáticas e querem com as suas práticas influenciar toda a cadeia de valor. O JE foi conhecer as metas traçadas e as medidas para as atingir.

Vila Galé Collection Braga considerado o hotel mais marcante da Europa nos ‘Óscares do Turismo’

Com um investimento de oito milhões de euros, o Vila Galé Collection Braga resulta da reconversão do complexo do antigo hospital de São Marcos, que estava desocupado desde 2011, permitindo assim a requalificação de um imóvel de interesse público, datado de 1508.

Grupo Stellantis e DST Solar nas Agendas Mobilizadoras

A inovação verde para a indústria automóvel passa pelas Agendas Mobilizadoras. O ISQ&CTAG irá investir 6,2 milhões de euros.
Comentários