DBRS confirma rating da União Europeia em AAA, tendência estável

O rating da UE foi sustentado pela “credibilidade dos principais estados membros da União”.

A DBRS Ratings (DBRS Morningstar) confirmou, esta sexta-feira, o rating de Longo Prazo da União Europeia (UE) em AAA. A tendência da classificação é estável.

Numa nota, a DBRS Morningstar diz que classifica a UE em AAA “pela credibilidade dos principais estados membros da União, o forte compromisso com a UE e as  várias fontes de apoio, particularmente de estados membros não principais com classificação AAA”.

“Ao mesmo tempo, a UE beneficia de uma gestão orçamental conservadora. Várias camadas de acordos de serviço da dívida que protegem os credores permanecem em vigor, apesar do aumento significativo da dívida após a introdução do programa NGEU, assim como o status de credor preferencial de fato da instituição”, aponta a DBRS.

Já a tendência estável reflete a visão “de que o compromisso e a capacidade dos estados membros de apoiar a União devem permanecer fortes, apesar do aumento da dívida e dos novos desafios que a UE enfrenta relacionados à invasão da Ucrânia pela Rússia”.

A DBRS sublinha a “resposta ao choque da doença do coronavírus (COVID-19), a forte coesão dos Estados-Membros da UE que permitiu à União introduzir várias medidas de apoio, incluindo o programa Next Generation EU (NGEU)”. “O seu financiamento levará a dívida da UE a aumentar significativamente nos próximos anos, mas reforçou a capacidade da UE para mitigar os impactos assimétricos. Isso representa também um forte incentivo para que os Estados membros permaneçam comprometidos com a UE”.

 

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

Um quarto dos desempregados europeus encontrou trabalho entre abril e junho

Cerca de 3,3 milhões de europeus que estavam desempregados no arranque no ano encontraram um novo trabalho entre abril e julho. Esse universo é superior ao número de empregados que ficaram sem o posto de trabalho.

União Europeia aprova em definitivo lei sobre salários mínimos adequados

O aval dos 27 ocorre depois de, em 14 de setembro passado, o Parlamento Europeu ter aprovado em Estrasburgo por larga maioria (505 votos a favor, 92 contra e 44 abstenções) a nova legislação, que os Estados-membros terão agora dois anos para transpor para o direito nacional.
Comentários