DBRS melhora perspetivas da CGD para estáveis mas mantém ‘rating’

A agência de notação financeira DBRS melhorou as perspetivas sobre a nota atribuída à Caixa Geral de Depósitos (CGD), de negativas para estáveis, e manteve o ‘rating’ de longo prazo, em BBB (low), informou hoje o banco público. Em comunicado hoje enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a CGD refere que a […]

A agência de notação financeira DBRS melhorou as perspetivas sobre a nota atribuída à Caixa Geral de Depósitos (CGD), de negativas para estáveis, e manteve o ‘rating’ de longo prazo, em BBB (low), informou hoje o banco público.

Em comunicado hoje enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a CGD refere que a agência de ‘rating’ justificou a decisão com “a recente estabilização das variáveis financeiras fundamentais da CGD”.

“A DBRS considera que a CGD desenvolve uma atividade diversificada que deverá beneficiar da crescente estabilidade e melhoria das perspetivas de crescimento da economia, bem como dos progressos no seu plano de reestruturação na redução dos custos, melhoria da estrutura do funding e redução dos riscos do balanço”, lê-se ainda na nota.

OJE/Lusa

Recomendadas

Lagarde põe os criptoativos na lista dos riscos para a estabilidade financeira

A presidente do Banco Central Europeu, alertou esta quinta-feira que “embora o impacto de tais episódios tenha sido contido até agora, o risco sistémico poderia facilmente surgir de crescentes interligações entre o ecossistema criptográfico e o sistema financeiro tradicional”. Deixou também alertas aos bancos.

Disney lança serviço de subscrição com publicidade a mais de 100 marcas

Os assinantes da Disney+ nos Estados Unidos têm, a partir desta quinta-feira, uma opção de televisão com anúncios entre os filmes e as séries.

Aeroporto de Lisboa. “Senhores políticos, simplesmente deixem que as obras avancem”, pede líder da APAVT

Pedro Costa Pereira, presidente da Associação Portuguesa da Agências de Viagens e Turismo deixou o apelo na abertura do congresso. “Não evitarão a vergonha, que se colou a todos os que contribuíram para a atual situação, mas pelo menos mitigarão as consequências deste processo tão trágico como ridículo”, afirmou.