DBRS vai avaliar dívida nacional em março e setembro de 2020

A agência de notação financeira vai divulgar as suas próximas avaliações a 20 de março e a 18 de setembro de 2020.

A DBRS divulgou esta segunda-feira o calendário das avaliações que irá realizar em 2020. A agência de notação financeira vai anunciar a sua classificação da dívida portuguesa duas vezes no próximo ano: a 20 de março e a 18 de setembro. Os analistas vão também publicar o rating da dívida da Região Autónoma dos Açores e da Região Autónoma da Madeira a 27 de março de 2020 e a 25 de setembro de 2020.

“Este calendário estabelece datas de publicação para entidades soberanas, supranacionais e sub-soberanas europeias até 2020, em conformidade com o Regulamento (EG) n.o 1060/2009 da União Europeia, alterado pelo EG 462/2013 sobre agências de classificação de crédito. Todas as datas de publicação são uma sexta-feira entre as 22:00 e as 24:00 CET [Horário Padrão Da Europa Central]”, explicou a agência, em comunicado.

A 4 de outubro, a DBRS subiu a notação da dívida soberana portuguesa para ‘BBB (high)’ e alterou a perspetiva de ‘positiva’ para ‘estável’. A agência de notação financeira justificou a melhoria persistente de Portugal em diversos indicadores e considera que “a posição orçamental está amplamente equilibrada e o rácio da dívida face ao PIB está num ritmo de declínio saudável”.

“Alterações positivas na estrutura da economia portuguesa – e exportações mais diversificadas e de maior qualidade e crescimento do setor privado – devem apoiar um crescimento mais equilibrado”, assinalou a DBRS, no relatório publicado a dois dias das eleições legislativas. A agência canadiana salientou ainda que independentemente do resultado das eleições legislativas, “espera que Portugal permaneça comprometido com uma gestão orçamental prudente”.

Recomendadas

FMI estima que a espiral de salários-preços ainda é um “risco limitado”

A ausência de uma espiral preços-salários não deve levar os líderes a não agirem para combater a inflação persistente, considera ainda o Fundo Monetário Internacional.

Compra de carros de luxo pela TAP “é um problema de bom senso”, diz Marcelo Rebelo de Sousa

“Já falei em relação a várias entidades públicas no passado e em relação à distribuição de dividendos e em relação aos salários e entendo que quando se está num período de dificuldade deve fazer-se um esforço para dar o exemplo de contenção”, defendeu hoje Marcelo Rebelo de Sousa.

Albergaria investe 3,7 milhões de euros na zona industrial para captar investimento e criar emprego

O município “tem realizado um forte investimento no desenvolvimento económico, dinamizando o sector empresarial e a economia local” nos últimos anos, segundo António Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.
Comentários