Delta é a marca com melhor reputação e CGD a quem tem maior crescimento

A Delta com 82,7 pontos e a Caixa Geral de Depósitos com uma subida de 1,8 pontos nos primeiros seis meses deste ano, numa escala de 100 pontos. O BPI é o banco com melhor reputação no ranking da OnStrategy.

Foto: Cristina Bernardo

A Delta lidera o ranking das marcas com melhor reputação, com 82,7 pontos, segundo dados da OnStrategy, a consultora que assina o estudo RepScore™, que avalia, desde 2009, o posicionamento e os níveis emocional e racional de reputação associados às marcas em Portugal.

A Caixa Geral de Depósitos registou o maior crescimento ao subir 1,8 pontos nos primeiros seis meses deste ano, numa escala de 100 pontos.

Este estudo da consultora OnStrategy auditou mais de 2.000 marcas que foram previamente identificadas de forma espontânea por mais de 50 mil cidadãos que refletem a sociedade em termos de distribuição geográfica, género, idade, grau de formação e classe social.

A marca mais pontuada pela OnStrategy no sector tecnológico é a Microsoft com 81,6 pontos. Já nas aplicações, o Instagram, a rede social do grupo de Mark Zuckerberg, lidera com 80 pontos.

A marca com melhor reputação no universo do PSI é a EDP, com 74,2 pontos.

De destacar ainda que o BPI, com 65 pontos, surge como o banco com melhor reputação, segundo o comunicado da Onstrategy que não detalha a pontuação dos outros bancos. Apesar de não surgir no comunicado, segundo o Jornal Económico apurou, a CGD fica abaixo com 64,6 pontos.

A OnStrategy só divulga a marca n.º1 em cada indústria e a que mais cresce.

Nas seguradoras lidera a Tranquilidade com 63,3 pontos. Já no crédito ao consumo, surge a Cetelem, com 52,5 pontos.

No que se refere à melhoria da reputação, depois da CGD surgem a Mercadona e a Worten, com 1,7 pontos, e a Lusíadas Saúde, com uma subida de 1,6 pontos.

“A Consultora OnStrategy acaba de divulgar os resultados do estudo de Relevância e de Reputação Emocional das marcas com os cidadãos Portugueses consolidando a informação referente aos primeiros 6 meses de 2022, no âmbito do estudo anual RepScore®”, refere o comunicado.

Pedro Tavares, Managing Partner da OnStrategy, refere na mesma nota que “está a ser um ano contraditório com as expetativas que tínhamos pois após a vida quotidiana estar a voltar ao normal depois de dois anos pandémicos seria esperado que as marcas melhorassem mais em termos dos indicadores reputacionais, e o que estamos a assistir neste primeiro semestre é que de uma forma geral as marcas que registam crescimento o mesmo é muito baixo, sendo a CGD a marca que mais cresce (+1,8 pontos), alguns setores de atividade não têm qualquer marca em crescimento, e por fim são de registar quebras que em alguns casos são mesmo elevadas como a TAP (-8,4 pontos) que é a marca mais afetada”.

Segundo a consultora, “este trabalho é desenvolvido de forma contínua ao longo do ano e em conformidade com a certificação das normas ISO20671 (avaliação de estratégia e força) e ISO10668 (avaliação financeira), avaliando os atributos associados à notoriedade, relevância, consideração, confiança, admiração, preferência e recomendação”.

“Este trabalho é elaborado tendo por base um trabalho de campo que decorre em contínuo durante as 52 semanas do ano junto de mais de 40.000 cidadãos online e mais de 10.000 cidadãos presencialmente ou por telefone, sendo os mesmos representativos da sociedade portuguesa no que respeita à distribuição geográfica, género, idade e grau de formação”, explica a consultora.

A OnStrategy detalha que “esta metodologia assenta numa abordagem qualitativa no que se refere ao Posicionamento da Marca, identificando e explorando todos os valores e atributos referidos espontaneamente, e uma abordagem quantitativa para a Reputação de Marca, indicando e explorando de uma forma induzida a notoriedade, a reputação emocional (relevância, consideração, confiança, admiração, preferência, recomendação), a reputação racional (produtos e serviços, inovação e diferenciação, ambiente de trabalho e bem estar, cidadania e responsabilidade social, governo e ética, liderança e visão, performance de negócio e financeira) e os comportamentos consequentes à perceção reputacional”.

Recomendadas

Grupo da transportadora aérea Sevenair aumenta receitas devido aos cursos de piloto

A Sevenair Academy viu o EBITDA fixar-se ligeiramente acima dos 2 milhões de euros no ano passado.

Sérgio Figueiredo contratado para consultor de Fernando Medina

O contrato estende-se por dois anos e Sérgio Figueiredo deverá receber um ordenado equiparado ao de um ministro.

SINTAC reúne com DGERT e ANA/VINCI para discutir serviços mínimos a assegurar agosto

Em causa estão ainda outras medidas defendidas pelo sindicato, desde o aumento de salários, para fazer face à inflação, até ao reforço dos recursos humanos.
Comentários