Demitem-se chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, apresentaram hoje a sua demissão à administração, considerando que houve “quebra do compromisso” feito pela instituição de contratar mais médicos.

O anúncio, feito hoje, refere que os médicos consideram que a situação “é insustentável”.

A demissão foi apresentada por todos os chefes de equipa e coordenadores daquele serviço, num total de 10.

O bastonário dos Médicos, que tinha marcado para hoje uma visita àquele hospital de Lisboa está reunido com a administração, depois de ter criticado, na terça-feira, as “graves carências de recursos humanos” na instituição.

Recomendadas
médicos

Médicos portugueses com remuneração real mais baixa em 2020 do que em 2010, diz OCDE

Segundo o documento, em Portugal, que tem uma média de 4,5 clínicos por mil habitantes, a redução ocorreu entre 2010 e 2012 e, desde então, a remuneração dos médicos aumentou, mas manteve-se mais baixa em 2020 do que em 2010 em termos reais.

Covid-19: Várias cidades da China relaxam medidas de prevenção epidémica

Várias cidades chinesas estão a abolir algumas medidas de prevenção contra a Covid-19, sinalizando o fim gradual da estratégia ‘zero casos’, que manteve o país isolado durante quase três anos e afetou a economia.

ONG dá “voto de desconfiança” a comissão de acompanhamento em obstétrica

O Observatório de Violência Obstétrica (OVO) deu hoje um “voto de desconfiança” à Comissão de Acompanhamento da Resposta em Urgência de Ginecologia, Obstetrícia e Bloco de Partos, tendo criticado a sua composição.
Comentários